tag:blogger.com,1999:blog-37081329514454565972021-12-08T07:25:41.979-03:00MARIA LUCIA VICTOR BARBOSASELEÇÃO DE ARTIGOS E LIVROS PUBLICADOSMaria Luciahttp://www.blogger.com/profile/18187428292605392193noreply@blogger.comBlogger90125tag:blogger.com,1999:blog-3708132951445456597.post-20949183110337253742016-01-13T01:28:00.001-02:002016-01-13T01:28:33.356-02:00 <br /><h1 align="center" style="line-height: 150%; margin: 24pt 0cm 0pt; text-align: center;"><span style="color: #365f91; font-family: Cambria; font-size: large;">AVALANCHE DE MELADO</span></h1><br /><div align="center" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: center;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12.0pt; line-height: 115%;">Maria Lucia Victor Barbosa</span></div><br /><div align="center" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: center;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12.0pt; line-height: 115%;">12/01/2016</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify;"><br /></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12.0pt; line-height: 115%;">Nos noticiários as TVs<span style="mso-spacerun: yes;">&nbsp; </span>apresentam amenidades, acidentes, notícias do exterior, poucas notas políticas. Tudo repetido à exaustão. O Brasil de férias quase não toma conhecimento dos recorrentes assaltos à coisa pública, que vão sendo descortinados por delatores loucos para salvar a pele. Eles vendaram a alma ao “diabo” do PT e agora estão pagando com juros e correção monetária. </span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12.0pt; line-height: 115%;">Enquanto isto o melado com o qual o PT se lambuzou continua a percorrer distâncias e vai envolvendo figuras do alto escalão governamental. Parece a lama sinistra que se abateu sobre o distrito de Mariana soterrando tudo, matando gente, invadindo lonjuras, contaminando rios, confiscando o azul dos mares. Foi a maior catástrofe ambiental já havida no País, assim como a avalanche de melado da corrupção da era PT não tem comparação com as roubalheiras do passado, tal seu grau de institucionalização e volume.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12.0pt; line-height: 115%;">Interessante é que o autor da frase, “o PT se lambuzou”, ministro-chefe da Casa Civil, Jaques Wagner, agora se encontra lambuzado, sendo que outros ministros comeram também bastante do melado. Pelo menos é o que se lê no O Estado de S. Paulo, de 8 de janeiro de 2016: </span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12.0pt; line-height: 115%;">“Lava Jato – Além de Jaques Wagner, Edinho Silva (Comunicação) e Henrique Alves (Turismo) são citados em diálogos do empreiteiro Léo Pinheiro, da OAS, condenado a 16 anos de prisão”. </span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12.0pt; line-height: 115%;">Também é mencionado no respectivo jornal o atual presidente da Petrobras, Aldemir Bendine. Ao mesmo tempo, o notório Cerveró, ex-diretor da Petrobras, menciona Jaques Wagner em algumas grossas, como diria Lula da Silva, maracutaias.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12.0pt; line-height: 115%;">Nada acontece com o presidente de fato, que depôs pela quarta vez na Polícia Federal sobre uma generosa medida provisória que beneficiou um de seus filhos. E enquanto seus outrora “amigos íntimos”, aqueles que privaram de sua intimidade, que festejaram juntos em magníficos banquetes, que se divertiram com Brahma em suntuosas viagens estão vendo o sol nascer quadrado, “o pobre operário” segue indiferente à desdita dos companheiros de partido e “das zelites”. Não sei se esse traço de personalidade é próprio da humanidade como um todo ou mais acentuado em certos indivíduos sem caráter.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12.0pt; line-height: 115%;">Em todo caso, o espertíssimo ex-presidente da República, grande beneficiado da locupletação geral não sabe de nada, não viu nada e, se duvidar, não conhece nenhum imbecil que caiu na esparrela, conforme taxou o senador petista e ora detento, Delcídio Amaral. </span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12.0pt; line-height: 115%;">Lula da Silva foge dos “imbecis” como o diabo da cruz. Eles podem contaminar seu projeto de poder. Afogá-lo no pote de melado. No momento vislumbra-se apenas um fiozinho de melado a lhe escorrer pela barba. Foi posto por Cerveró que o mencionou quase que de passagem, a lembrar de que até a sorte acaba um dia nesse mundo de finitudes. Nada, porém, de previsões açodadas porque Brahma ou Boi até agora escapou. Ele conta com proteções internas e possivelmente externas, como as do Foro de São Paulo.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12.0pt; line-height: 115%;">Há de se convir que o PT ainda detém força suficiente para evitar males piores. Exemplo disto foi o anteparo do STF que evitou por duas vezes o impeachment de Rousseff, com evidente e indevida intromissão no Legislativo. Ela ficará por mais três anos sem nenhuma condição de governabilidade, fazendo discursos que são peças de propaganda enganosa a se desmanchar na primeira ida das donas de casa ao supermercado. Enquanto isso o País afundará cada vez mais na recessão e na sua insignificância de potência regional sul-americana, a ser suplantada pela Argentina sob a presidência de Mauricio Macri.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12.0pt; line-height: 115%;">Seguem-se outros exemplos do poder petista, como aqueles que tentam torpedear a extraordinária e inédita Operação Lava-Jato. É o caso do chamado desmonte da PF através do corte de R$ 133 milhões no seu orçamento. Foi votado no Congresso, mas tem evidente dedo do Executivo. Outro exemplo foi o da medida provisória assinada por Rousseff, que altera as bases da Lei Anticorrupção. Desse modo, se aprovada no Congresso empresas corruptas poderão fazer acordos de leniência com a CGU sem precisar colaborar com as investigações nem prestar contas ao TCU. Também poderão fechar contratos com o governo e receber verbas públicas. Não faltam também investidas do ministério da Justiça contra o competente e ilibado juiz Sérgio Moro.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12.0pt; line-height: 115%;">Sem dúvida, o PT resiste diante do mar de melado que o submerge. Seu grande teste, porém, será nas eleições municipais desse ano. Se o povo achar que são lícitas as doçuras corruptas do poder, enquanto amarga a inflação, o desemprego, a inadimplência, ótimo para os petistas. Se não Lula terá, em 2018, que pensar em outro plano B. </span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12.0pt; line-height: 115%;">No passado escolheu José Dirceu, depois Antonio Palocci e deu no que deu. Agora Jaques Wagner era (ou é?) o plano B, mas comeu muito melado. Dilma, a “faxineira”, vai mantê-lo no cargo? Certamente, mas nem tomando banho de ervas e sal grosso, Jaques Wagner, codinome compositor, se livrará do melado.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12.0pt; line-height: 115%;">Maria Lucia Victor Barbosa é socióloga.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><a href="https://www.blogger.com/null"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12.0pt; line-height: 115%;">mlucia@sercomtel.com.br</span></a></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><a href="http://www.maluvibar.blogspot.com.br/"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12.0pt; line-height: 115%;"><span style="color: blue;">www.maluvibar.blogspot.com.br</span></span></a><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12.0pt; line-height: 115%;"> </span></div><b></b><i></i><u></u><sub></sub><sup></sup><strike></strike>Maria Luciahttp://www.blogger.com/profile/18187428292605392193noreply@blogger.com4tag:blogger.com,1999:blog-3708132951445456597.post-18987452621978743682015-12-20T01:59:00.001-02:002015-12-20T01:59:11.255-02:00 <br /><h1 align="center" style="line-height: 150%; margin: 24pt 0cm 0pt; text-align: center;"><span style="color: #365f91; font-family: Cambria; font-size: large;">RUPTURA INSTITUCIONAL</span></h1><br /><div align="center" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: center;"><span style="font-family: &quot;Cambria&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 14.0pt; line-height: 115%; mso-ascii-theme-font: major-latin; mso-bidi-font-family: Arial; mso-hansi-theme-font: major-latin;">Maria Lucia Victor Barbosa</span></div><br /><div align="center" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: center;"><span style="font-family: &quot;Cambria&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 14.0pt; line-height: 115%; mso-ascii-theme-font: major-latin; mso-bidi-font-family: Arial; mso-hansi-theme-font: major-latin;">19/12/201</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Cambria&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 14.0pt; line-height: 115%; mso-ascii-theme-font: major-latin; mso-bidi-font-family: Arial; mso-hansi-theme-font: major-latin;"><span style="mso-spacerun: yes;">&nbsp;</span>As maravilhas da corte são tão inebriantes, as alegrias da boa vida são tão plenas, as facilidades em se apoderar da coisa pública são tão corriqueiras, que uma vez lá a classe dirigente inventa meios de não sair do Olimpo onde se instalou o que pode ser feito através de eleições ou golpes de Estado.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Cambria&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 14.0pt; line-height: 115%; mso-ascii-theme-font: major-latin; mso-bidi-font-family: Arial; mso-hansi-theme-font: major-latin;">Assim sendo, o PT não pretende apear do poder tão cedo. Seria inadmissível para Lula e sua família retroceder à vida mais simples sem os luxos, privilégios e confortos que a evolução da riqueza obtida de modo acelerado lhes proporcionou. E Lula, é o poderoso chefão do PT, o garantidor dos “mandarins” de sua grei para que estes também desfrutem da doce vida de defensores dos oprimidos. Portanto, deve ser preservado faça o que fizer, porque sem ele o partido não se sustenta. É bem verdade que Lula tem tido seus revezes, mas justamente estes que a outros teriam aniquilado o mantém incólume e á espera de voltar em 2018.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Cambria&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 14.0pt; line-height: 115%; mso-ascii-theme-font: major-latin; mso-bidi-font-family: Arial; mso-hansi-theme-font: major-latin;">Foi, portanto, inoportuna para Lula e o PT a ideia de impeachment de Rousseff, única mulher presidente da República e a pior de todos os presidentes de nossa história. Se bem que foi Lula quem governou o tempo todo como presidente de fato, recaiu sobre sua criatura a culpa pelo descalabro da economia que penaliza e envergonha os brasileiros de todas as classes sociais. Tivesse outro candidato ganho a eleição já teria sido defenestrado pelo PT. Ela, não. E nem tanto por Rousseff, mas pela preservação do projeto de poder petista, que foi acionado com força máxima desta vez no STF.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Cambria&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 14.0pt; line-height: 115%; mso-ascii-theme-font: major-latin; mso-bidi-font-family: Arial; mso-hansi-theme-font: major-latin;">O que se assistiu, então, foi uma ruptura institucional. No dia 16 deste agitado dezembro o ministro Fachin, defensor dos sem-terra, do Paraguai contra o Brasil e ardoroso eleitor de Rousseff, deu um show inusitado: defendeu os procedimentos da Câmara com relação ao rito do impeachment, emergindo como juiz imparcial e respeitador do outro Poder. </span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Cambria&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 14.0pt; line-height: 115%; mso-ascii-theme-font: major-latin; mso-bidi-font-family: Arial; mso-hansi-theme-font: major-latin;">Era como um milagre. Mas milagres não existem na política. No dia seguinte tudo parecia ser sido combinado para invalidar, de novo, os procedimentos da Câmara. O que serviu para o impeachment do ex-presidente Collor não servia para esse. Os votos da comissão não podiam ser secretos, como os são os do STF em seus procedimentos internos e todo poder foi dado ao Senado, onde o colaborador, Renan Calheiros, está a postos para salvar, primeiro a si, depois a governanta.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Cambria&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 14.0pt; line-height: 115%; mso-ascii-theme-font: major-latin; mso-bidi-font-family: Arial; mso-hansi-theme-font: major-latin;">Desse modo, está encerrada, pelo menos por enquanto, a possibilidade do impeachment e todas as pedaladas, as irresponsabilidades fiscais, os gastos exorbitantes, os prejuízos dados a Nação serão todos perdoados ao governo petista.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Cambria&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 14.0pt; line-height: 115%; mso-ascii-theme-font: major-latin; mso-bidi-font-family: Arial; mso-hansi-theme-font: major-latin;">O STF de tal modo interferiu no Legislativo, trazendo à lembrança vislumbres bolivarianos, que se Rousseff sempre repetiu que impeachment é golpe, o golpe se formalizou de outra maneira via Executivo e por intermédio do Judiciário. Se de agora em diante o STF legisla e impõe o regulamento interno do Congresso, o Legislativo pode fechar as portas, pois se tornou um penduricalho inútil na República das Bananas. </span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Cambria&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 14.0pt; line-height: 115%; mso-ascii-theme-font: major-latin; mso-bidi-font-family: Arial; mso-hansi-theme-font: major-latin;">Falar democracia no Brasil, portanto, é algo ilusório. Como disse Rui Barbosa: “A pior ditadura é do Judiciário, porque contra ela não há quem possa recorrer”. E o judiciário autorizou buscas e apreensões somente em casas e escritórios de peemedebistas, salvando providencialmente o ajudante Renan Calheiros. Reclamar para quem?</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Cambria&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 14.0pt; line-height: 115%; mso-ascii-theme-font: major-latin; mso-bidi-font-family: Arial; mso-hansi-theme-font: major-latin;"><span style="mso-spacerun: yes;">&nbsp;</span>O Judiciário ao voltar do recesso em fevereiro poderá afastar o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, cujos crimes principais e mais graves foram: ganhar a eleição da casa derrotando um petista, tornar o Congresso independente do Executivo, romper com o PT. </span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Cambria&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 14.0pt; line-height: 115%; mso-ascii-theme-font: major-latin; mso-bidi-font-family: Arial; mso-hansi-theme-font: major-latin;">Também pode esperar o pior, Michel Temer, o vice-presidente que pregou a unificação nacional sabendo que a governanta seria incapaz disto, aliás, de qualquer coisa.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Cambria&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 14.0pt; line-height: 115%; mso-ascii-theme-font: major-latin; mso-bidi-font-family: Arial; mso-hansi-theme-font: major-latin;">Sentindo-se seguro Calheiros tenta debilitar Temer com a ajuda do senador Álvaro Dias do PSDB do PT, rachando o PMDB. Grande erro. Uma vez esgotada a serventia do senador e estando o próprio PMDB fragilizado, o PT alcançará triunfante sua meta: ser o partido dominante, impondo-se hegemonicamente sobre os demais. Nesse momento Calheiros poderá enfrentar seus processos adormecidos no Judiciário, pois nunca ninguém escapou por ter ajudado o PT. PT faz mal à saúde. PT mata.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Cambria&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 14.0pt; line-height: 115%; mso-ascii-theme-font: major-latin; mso-bidi-font-family: Arial; mso-hansi-theme-font: major-latin;">Nesta hora em que o novo ministro da fazenda, substituto de Joaquim Levy que apenas compôs uma fachada para dar credibilidade ao governo e acalmar o mercado, provavelmente irá reeditar o que levou nossa economia ao caos, feliz e sorridente dirá Rousseff em cadeia nacional de radio televisão, sentindo-se imperatriz do Brasil:</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Cambria&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 14.0pt; line-height: 115%; mso-ascii-theme-font: major-latin; mso-bidi-font-family: Arial; mso-hansi-theme-font: major-latin;">“Se é para desgraça de todos e infelicidade geral da Nação, digam ao povo que fico”. </span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Cambria&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 14.0pt; line-height: 115%; mso-ascii-theme-font: major-latin; mso-bidi-font-family: Arial; mso-hansi-theme-font: major-latin;">Maria Lucia Victor Barbosa é socióloga.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><a href="https://www.blogger.com/null"><span style="font-family: &quot;Cambria&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 14.0pt; line-height: 115%; mso-ascii-theme-font: major-latin; mso-bidi-font-family: Arial; mso-hansi-theme-font: major-latin;">mlucia@sercomtel.com.br</span></a><span style="font-family: &quot;Cambria&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 14.0pt; line-height: 115%; mso-ascii-theme-font: major-latin; mso-bidi-font-family: Arial; mso-hansi-theme-font: major-latin;"> </span></div><span style="font-family: &quot;Calibri&quot;,&quot;sans-serif&quot;; font-size: 11.0pt; line-height: 115%; mso-ansi-language: PT-BR; mso-ascii-theme-font: minor-latin; mso-bidi-font-family: &quot;Times New Roman&quot;; mso-bidi-language: AR-SA; mso-bidi-theme-font: minor-bidi; mso-fareast-font-family: Calibri; mso-fareast-language: EN-US; mso-fareast-theme-font: minor-latin; mso-hansi-theme-font: minor-latin;"><a href="http://www.maluvibar.blogspot.com.br/"><span style="font-family: &quot;Cambria&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 14.0pt; line-height: 115%; mso-ascii-theme-font: major-latin; mso-bidi-font-family: Arial; mso-hansi-theme-font: major-latin;"><span style="color: blue;">www.maluvibar.blogspot.com.br</span></span></a></span><b></b><i></i><u></u><sub></sub><sup></sup><strike></strike>Maria Luciahttp://www.blogger.com/profile/18187428292605392193noreply@blogger.com1tag:blogger.com,1999:blog-3708132951445456597.post-1005430173151745022015-12-20T01:56:00.001-02:002015-12-20T01:56:27.954-02:00 <br /><h1 align="center" style="line-height: 150%; margin: 24pt 0cm 0pt; text-align: center;"><span style="color: #365f91; font-family: Cambria; font-size: large;">QUEM NOS GOVERNA?</span></h1><br /><div align="center" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: center;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12.0pt; line-height: 115%; mso-bidi-font-family: Arial;">Maria Lucia Victor Barbosa</span></div><br /><div align="center" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: center;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12.0pt; line-height: 115%; mso-bidi-font-family: Arial;">30/11/2-15</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12.0pt; line-height: 115%; mso-bidi-font-family: Arial;">Quem nos governa? A rigor ninguém. É verdade que Lula da Silva está sempre se intrometendo junto à criatura. Ele tira e põe ministros, como fez desde o primeiro mandato de Rousseff e, pior, dá palpites na economia querendo reeditar as medidas populistas que a governanta e o ministro da Fazenda, Guido Mantega, sob seu comando puseram em prática. <span style="mso-spacerun: yes;">&nbsp;</span><span style="mso-spacerun: yes;">&nbsp;</span></span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12.0pt; line-height: 115%; mso-bidi-font-family: Arial;"><span style="mso-spacerun: yes;">&nbsp;</span>Contudo, aos quase 13 anos de governo petista não foram feitas as reformas necessárias. A Saúde tornou-se um descalabro com requintes de crueldade. A Educação chegou ao seu pior nível. A violência urbana, que tem como causa principal a livre entrada no País das drogas, aumentou a ponto de supor que estamos em guerra civil tantas são as mortes cometidas por bandidos que são presos e logo soltos. Os carros, comprados aos milhões sem planejamento urbano tornaram o trânsito um inferno. A corrupção desbragada, como nunca antes houve nesse país, dilapidou a Petrobrás e outras instituições.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12.0pt; line-height: 115%; mso-bidi-font-family: Arial;">Depois do “milagre” do magnânimo pai Lula vieram as consequências na economia: inflação crescente, aumento do desemprego e da inadimplência (|nome politicamente correto para calote), recessão. A situação tende a piorar. </span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12.0pt; line-height: 115%; mso-bidi-font-family: Arial;">No Planalto temos o desgoverno da senhora atarantada, cujas únicas funções são viajar, receber atletas e falar para plateias restritas e adestradas para aplaudi-la. Exposta publicamente é vaiada, como tem acontecido com vários participantes do governo petista. </span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12.0pt; line-height: 115%; mso-bidi-font-family: Arial;">De fato, não há mais Poder Executivo. A governanta não possui apoio nem popular nem no Congresso, muito menos do seu criador e do PT, e acaba de perder o líder do governo no Senado, o petista Delcídio do Amaral que foi preso. Algo nunca acontecido por se tratar de um senador em exercício. Outro presidente da República já teria sofrido o impeachment ou renunciado.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12.0pt; line-height: 115%; mso-bidi-font-family: Arial;">A desdita do senador aconteceu não porque ele ofereceu uma fuga rocambolesca a Cerveró, temendo ser incluído na delação premiada do ex-diretor da Petrobras, mas por ter afrontado os ministros do STF. Junto com o senador Delcídio do Amaral foi preso o banqueiro André Esteves, dono do BTG, muito ligado às altas autoridades e suas nebulosas “transações”. Na véspera foi preso também José Carlos Bumlai, acusado de intermediar contratos na Petrobras e arrecadar propinas em nome de seu grande amigo Lula da Silva, junto ao qual tinha passe livre quando este era presidente. </span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12.0pt; line-height: 115%; mso-bidi-font-family: Arial;">Quanto ao Poder Legislativo estaria bastante desfalcado se houvesse aplicação efetiva e ágil da lei. No entanto, apenas o presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha, foi exposto longamente na mídia como o único corrupto da República. Isso aconteceu por conta de seus “pecados” ou por que é ele quem desencadeia o rito de impeachment da presidente que, aliás, já foi uma vez barrado pelo Supremo? Ou por que encarnou a única e breve oposição ao PT?<span style="mso-spacerun: yes;">&nbsp; </span>Ou mesmo por que logrou a rápida independência <span style="mso-spacerun: yes;">&nbsp;</span>do Congresso sempre agachado diante do Executivo? <span style="mso-spacerun: yes;">&nbsp;</span></span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12.0pt; line-height: 115%; mso-bidi-font-family: Arial;">As indagações são pertinentes porque existem, ligados á Lava Jato, 67 investigados no STF por envolvimento nos esquemas de corrupção da Petrobras, entre eles, deputados e senadores. Tem ainda ministros envolvidos e os chamados inquéritos ocultos, além das peças sem denúncia para as quais a Polícia Federal pediu prorrogação de prazo para investigações. A quantidade de autoridades envolvidas em assaltos a coisa pública é de tal monta, que dá impressão que somos governados por uma máfia dirigida por um poderoso e inimputável chefão. Mas, sobre a máfia política não houve uma campanha sistemática de desmoralização junto á opinião pública.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12.0pt; line-height: 115%; mso-bidi-font-family: Arial;">Chegamos a um ponto em que a economia está arruinada e o sistema político faliu. Os partidos políticos não possuem mais representatividade e, para piorar não surgiram novas lideranças como aconteceu na Argentina com a vitória de Maurício Macri ou com o despontar de nomes como Luís Lacalle no Uruguai, Henrique Caprilles na Venezuela ou Keiko Fujimori no Peru. Estes falam a língua evoluída dos liberais e são capazes de quebrar a hegemonia latino-americana da neoesquerda nefasta, populista, atrasada que vem infelicitando os povos latino-americanos. </span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12.0pt; line-height: 115%; mso-bidi-font-family: Arial;">No Brasil, a hegemonia petista impediu a emergência de estadistas e vemos as mesmas e cansativas figuras se posicionando para a corrida aos cargos eletivos. Como é fraco todo esse material político que se apresenta para disputar nosso voto.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12.0pt; line-height: 115%; mso-bidi-font-family: Arial;">Aqui, de inédito e meritório, somente figuras isoladas no Poder Judiciário, como o ex-ministro do STF, Joaquim Barbosa e agora o juiz federal Sérgio Moro coadjuvado pela Polícia Federal e por promotores. Estes têm a capacidade de aplicar a isonomia do Direito e a competência de fazer justiça através da lei. <span style="mso-spacerun: yes;">&nbsp;</span>No mais, mergulhamos numa crise de proporções gigantescas. Somos um barco à deriva, sem capitão e sem leme.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12.0pt; line-height: 115%; mso-bidi-font-family: Arial;">Maria Lucia Victor Barbosa é socióloga.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><a href="https://www.blogger.com/null"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12.0pt; line-height: 115%; mso-bidi-font-family: Arial;">mlucia@sercomtel.com.br</span></a></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><a href="http://www.maluvibar.blogspot.com.br/"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12.0pt; line-height: 115%; mso-bidi-font-family: Arial;"><span style="color: blue;">www.maluvibar.blogspot.com.br</span></span></a><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12.0pt; line-height: 115%; mso-bidi-font-family: Arial;"> </span></div><b></b><i></i><u></u><sub></sub><sup></sup><strike></strike>Maria Luciahttp://www.blogger.com/profile/18187428292605392193noreply@blogger.com1tag:blogger.com,1999:blog-3708132951445456597.post-86215213246173567852015-08-08T13:23:00.000-03:002015-08-08T13:23:30.978-03:00 <br /><h1 align="center" style="line-height: 150%; margin: 24pt 0cm 0pt; text-align: center;"><span style="color: #365f91; font-family: Cambria; font-size: large;">AUTORIDADE LEGAL E AUTORIDADE LEGÍTIMA</span></h1><br /><div align="center" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: center;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%; mso-bidi-font-family: Arial;">Maria Lucia Victor Barbosa</span></div><br /><div align="center" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: center;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%; mso-bidi-font-family: Arial;">08/08/2015</span></div><br /><div align="center" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: center;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%; mso-bidi-font-family: Arial;">&nbsp;</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%; mso-bidi-font-family: Arial;">A corrupção no Brasil tem uma longa trajetória, que aliada à impunidade nos infelicitou ao longo dos séculos. Sem me alongar sobre o tema recordo que o Estado brasileiro teve desde seu início ação centralizadora e tuteladora da Nação. Tudo dependia do governo e, assim, o comércio e a indústria estavam atados às autorizações, às tarifas protecionistas, às concessões, o que facilitava o suborno. Em essência nada mudou. </span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%; mso-bidi-font-family: Arial;">Em 2002, o PT chega à presidência da República jactando-se de ser único partido ético que vinha para acabar com as mazelas da política brasileira. E melhor: à frente do partido havia um “pobre operário” capaz de salvar a pátria, um padroeiro dos pobres e oprimidos.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%; mso-bidi-font-family: Arial;">Contudo, pode-se dizer que nunca antes nesse país houve um partido tão corrupto quanto o PT. Os petistas institucionalizaram a corrupção e convidaram aliados políticos e a inciativa privada para abrir franquias de roubalheira.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%; mso-bidi-font-family: Arial;">A força e a impunidade do PT se deveram basicamente a três fatores: a ilusão gerada pela propaganda, através da qual Lula da Silva foi endeusado. A inexistência de oposições, tanto partidárias quanto institucionais. A falta de cultura cívica do povo sempre dependente do Estado paternalista e indiferente aos escândalos de corrupção dos poderosos.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%; mso-bidi-font-family: Arial;">Além da corrupção o governo petista expandiu os males do Estado Brasileiro: o patrimonialismo, o nepotismo, a burocratização e, sobretudo a incompetência. Tudo sob a imagem da perfeição, das maravilhas que o magnânimo pai Lula prodigalizava aos desvalidos salvando-os da miséria.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%; mso-bidi-font-family: Arial;"><span style="mso-spacerun: yes;">&nbsp;</span>Nos porões do poder, porém, muito mais lucravam os que Lula, para efeitos externos, chama de elites, várias das quais se associaram em contubérnios com a companheirada de modo nunca visto. E, assim, roubou-se em milhões, em bilhões, em avantajadas cifras no país do dá-se-um-jeito. </span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%; mso-bidi-font-family: Arial;">Primeiro, articulou-se o mensalão ou compra de congressistas como forma de sustentar o projeto de poder do PT. Inabalável, mesmo sob o efeito das condenações do STF onde se notabilizou o ministro Joaquim Barbosa que logrou enviar para as grades maiorais do PT como José Dirceu, José Genoíno, Delúbio Soares, João Paulo Cunha, além dos auxiliares dos criminosos, Lula logrou eleger uma mulher que não consegue sequer proferir um pensamento coerente. </span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%; mso-bidi-font-family: Arial;">Com ela deu-se o terceiro mandato de Lula da Silva. Foi o tempo do descalabro com todos os possíveis erros que se pode cometer em economia. <span style="mso-spacerun: yes;">&nbsp;</span>Mesmo assim, Rousseff, com pouca margem de votação se reelegeu montada nas mentiras e no terrorismo politico do marqueteiro João Santana, que atribuiu ao adversário o apocalipse brasileiro, que se vê agora é da autoria da criatura de Lula e dele próprio. </span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%; mso-bidi-font-family: Arial;">O presidente de fato seguiu inimputável, sempre a repetir que não viu nada, não sabia de nada, não ouvia nada, enquanto a inflação, o desemprego, a inadimplência vão infelicitando eleitores e não eleitores do PT.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%; mso-bidi-font-family: Arial;">O megaescândalo do petrolão estilhaçou a Petrobrás, orgulho nacional, tomada de assalto pelo aqui citado contubérnio. Mas, assim como o ex-ministro Joaquim Barbosa surgiu alguém que fez a diferença, o juiz Sérgio Moro, destacando-se também o trabalho da Polícia Federal e de procuradores na 0peração Lava Jato. Nesta ação inédita no Brasil estão indo para cadeia não só doleiros e auxiliares da rapina chamados de operadores, mas também presidentes das maiores empreiteiras, seus diretores e ocupantes de altos cargos na Petrobras.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%; mso-bidi-font-family: Arial;">Possivelmente, o povo tomaria conhecimento desses fatos com indiferença se não fosse o esboroar da economia, pois é certo que não há governo que resista quando a economia vai mal. Junte-se a isso a inconformidade popular que não aceita pagar pela incompetência governamental e temos o resultado da última pesquisa Datafolha, na qual Rousseff aparece como a pior presidente que o Brasil já teve, com 71% de reprovação e só 8% de aprovação.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%; mso-bidi-font-family: Arial;">É dito, falseando a questão, que um impeachment da inoperante presidente levaria ao caos institucional. Quando Collor, com grande participação do PT, sofreu o impeachment por muito menos do que hoje ocorre, as instituições ficaram intactas.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%; mso-bidi-font-family: Arial;">Falso também a presidente dizer-se intocável porque foi eleita pelo voto. Uma coisa é autoridade legal, outra é autoridade legítima. No momento ela não é mais legitimada pela população e o que se chama de crise política pode ser traduzida por crise de representatividade. Ela não representa mais o povo cansado de seu estelionato eleitoral e de sua incompetência. </span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%; mso-bidi-font-family: Arial;">O PT legou ao Brasil uma crise política de representatividade, uma crise econômica e uma crise de valores. A saída de Rousseff da presidência, dentro dos trâmites legais não é golpe. Golpe é sua permanência. Afinal, a emblemática segunda prisão de Jose Dirceu demonstrou que o PT nunca agiu em nome da causa, mas em causa própria. Não dá para suportar mais um governo assim. A causa caiu.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%; mso-bidi-font-family: Arial;">Maria Lucia Victor Barbosa é socióloga.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><a href="mailto:mlucia@sercomtel.com.br"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%; mso-bidi-font-family: Arial;"><span style="color: blue;">mlucia@sercomtel.com.br</span></span></a><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%; mso-bidi-font-family: Arial;"> </span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><a href="http://www.maluvibar.blogspot.com.br/"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%; mso-bidi-font-family: Arial;"><span style="color: blue;">www.maluvibar.blogspot.com.br</span></span></a><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%; mso-bidi-font-family: Arial;"> </span></div>Maria Luciahttp://www.blogger.com/profile/18187428292605392193noreply@blogger.com2tag:blogger.com,1999:blog-3708132951445456597.post-39301725056568410942015-07-19T14:48:00.002-03:002015-07-19T14:48:41.826-03:00 <br /><h1 align="center" style="line-height: 150%; margin: 24pt 0cm 0pt; text-align: center;"><span style="color: #365f91; font-family: Cambria; font-size: large;">ECCLESIA PAUPERUM</span></h1><br /><div align="center" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: center;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Maria Lucia Victor Barbosa</span></div><br /><div align="center" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: center;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">19/07/2015</span></div><br /><div align="center" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: center;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">&nbsp;</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Enquanto no País escândalos, prisões, delações, embates de Poderes sacodem a vida nacional e concentram atenções e notícias, a vida no planeta continua girando e produzir alterações no modo de viver e pensar da humanidade. De algum modo essas mudanças nos atingem e, por isso, é bom prestar atenção nelas.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Saindo um pouco do Brasil veremos que fatos mundiais relevantes estão em curso e citemos apenas alguns poucos para não alongar demais o artigo: </span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">1º - Os problemas econômicos da China, à qual nos atrelamos preferencialmente por obra e graça de Lula da Silva. 2º - O acordo nuclear do presidente Obama, apoiado por potências mundiais, com o Irã, algo perigosíssimo que pode futuramente destruir primeiro Israel, depois os Estados Unidos e, finalmente, não sobrara nada. 3º - A visita do Papa Francisco a países latino-americanos. Em todos esses fatos prepondera o fator político.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Como tenho formação católica vou me deter no Papa e seus discursos. E que tenho me perguntado: por que foi eleito pela primeira vez um Papa jesuíta e latino-americano? Comecei agora a decifrar o enigma que merecia um texto de pelo menos cinquenta páginas, mas que vou resumir ao máximo. Essa breve análise nada tem a ver com fé, mas sim com o poder temporal da Igreja Católica.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">O fundador da Companhia de Jesus foi o temperamental fidalgo espanhol basco Inácio de Loyola. A Companhia foi moldada pelo padrão militar. A disciplina era férrea. Toda individualidade era suprimida e de cada um e de todos exigia-se uma obediência de soldado ao general. </span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">As atividades dos jesuítas foram como ainda são variadíssimas. Eles trabalharam sem trégua na Inquisição, espalharam-se pelos quatro cantos do planeta, estiveram em todos os centros de decisões, fizeram da educação sua atividade mais importante, funcionaram desde o início como uma multinacional da fé. Georges Bernanos disse que “o velho sonho dos jesuítas era o de organizar a cristandade segundo o método da ditadura totalitária e da razão de Estado”. Será que eles mudaram?</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Ainda no âmbito da história recordemos que foi no Novo Mundo americano que a Igreja alcançou seu maior sucesso numa época em que o Velho Mundo europeu enfrentava a Reforma. Portanto, há tempos a Igreja considera a América Latina como sua filha preferida. Nesse sentido tem toda razão Carlos Rangel quando apontou em sua obra, <i style="mso-bidi-font-style: normal;">Do Bom Selvagem ao Bom Revolucionário, </i>que “A Igreja Católica é mais responsável do que qualquer outro fator pelo que é e o que não é a América Latina”.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Quanto as nossas origens coloniais pode-se dizer usando uma expressão de Ortega y Gasset, que tivemos uma “embriogenia defeituosa”, por sua vez geradora de sociedades desiguais. Nestas, até hoje não foi, conforme Rangel, o marxismo, mas sim a teoria leninista do imperialismo e da dependência que falsamente propôs uma resposta consoladora e esquerdizante ao complexo de inferioridade crônico que a América Latina sofre em relação aos Estados Unidos. Paradoxalmente, continua grande a imigração de latino-americanos para os Estados Unidos em busca de uma vida melhor. </span></div><br /><div style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;"><span style="mso-spacerun: yes;">&nbsp;</span>No momento, segundo o Instituto Pew Researh, com sede nos Estados Unidos e citado pelo The Economist, “o Paraguai (onde 89% da população é católica), o Equador (79%) e a Bolívia (77%) continuam sendo os bastiões da fé, juntamente com Colômbia e México”. <span style="mso-spacerun: yes;">&nbsp;</span></span></div><br /><div style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Note-se que a recente visita do Papa se deu justamente no Paraguai, no Equador e na Bolívia, sendo que neste último o Papa recebeu de Evo Morales uma cruz formada pela foice e o martelo, símbolo do comunismo, com um cristo pregado. Esdrúxula adaptação do materialismo de Marx com a espiritualidade de Cristo.</span></div><br /><div style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Nesta viagem, onde ficou claramente definida a política do papado, o Papa fez sua mais veemente condenação ao capitalismo. Em Santa Cruz de la Sierra, Bolívia, o Pontífice foi saudado por João Pedro Stédile, mentor dos sem-terra que tem visitado o Vaticano juntamente com líderes dos chamados movimentos sociais e da Teologia da Libertação. Disse Stédile diante de centenas de militantes de movimentos sociais: “Assim como o capitalismo tem Obama, nós temos o Papa Francisco”.</span></div><br /><div style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;"><span style="mso-spacerun: yes;">&nbsp;</span>Mas será que essa <i style="mso-bidi-font-style: normal;">ecclesia pauperum</i> ou igreja dos pobres que o Papa Francisco prega, mesmo que seja em nome de um pós-marxismo, não manterá os pobres da América Latina, sempre pobres? Afinal, o socialismo, aonde quer que fosse implantado levou ao cerceamento da liberdade, à violência contra a população, à escravização completa do indivíduo, ao nivelamento por baixo na miséria enquanto a classe dirigente gozava das delícias da riqueza. <span style="mso-spacerun: yes;">&nbsp;</span>Enfim, o paraíso prometido na terra tornou-se o inferno. Talvez, uma pregação mais espiritual e menos política enseje um proselitismo mais exitoso da Igreja na América Latina. </span></div><br /><div style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Maria Lucia Victor Barbosa é socióloga.</span></div><br /><div style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;"><a href="mailto:mlucia@sercomtel.com.br"><span style="color: blue;">mlucia@sercomtel.com.br</span></a> </span></div><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%; mso-ansi-language: PT-BR; mso-bidi-font-family: &quot;Times New Roman&quot;; mso-bidi-language: AR-SA; mso-bidi-theme-font: minor-bidi; mso-fareast-font-family: Calibri; mso-fareast-language: EN-US; mso-fareast-theme-font: minor-latin;"><a href="http://www.maluvibar.blogspot.com.br/"><span style="color: blue;">www.maluvibar.blogspot.com.br</span></a></span>Maria Luciahttp://www.blogger.com/profile/18187428292605392193noreply@blogger.com1tag:blogger.com,1999:blog-3708132951445456597.post-67728196745664050492015-06-26T21:17:00.002-03:002015-06-26T21:17:35.883-03:00 <br /><h1 align="center" style="line-height: 150%; margin: 24pt 0cm 0pt; text-align: center;"><span style="color: #365f91; font-family: Cambria; font-size: large;">HISTÓRIA DA DECADÊNCIA BRASILEIRA</span></h1><br /><div align="center" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: center;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Maria Lucia Victor Barbosa</span></div><br /><div align="center" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: center;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">09/06/2015</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 35.45pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Na sua obra <i style="mso-bidi-font-style: normal;">Espanha Invertebrada </i>escreveu José Ortega y Gasset: “A história de uma nação não é somente a do seu período formativo e ascendente, mas também a história de sua decadência”. Tudo indica que entramos na história de nossa decadência desde que o governo petista assumiu o cargo mais alto da República.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 35.45pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Lula da Silva reinou em seu primeiro mandato sobre as águas mansas do Plano Real, das políticas públicas do governo anterior. Viajou muito, tornou-se amigo dos piores ditadores mundiais, gozou como nenhum outro presidente das delícias do poder. Delícias, aliás, compartilhadas com os companheiros cortesãos.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 35.45pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">No segundo mandato se iniciará a decadência, desenhando-se o que viria em termos econômicos enquanto escândalos de corrupção aumentavam de volume e velocidade. Entretanto, o endeusamento de Lula da Silva, o inocente que nada via, de nada sabia, se mantinha pela força de sua lábia e ele emplacou o “terceiro mandato” através da eleição de Dilma Rousseff. </span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 35.45pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Os quatro anos desta senhora podem ser descritos como descalabro total. Sob as ordens de Lula ela quebrou a Petrobras e outras estatais, destruiu a indústria, arrebentou o país como um todo. Mesmo assim, com pequena diferença sobre seu adversário Rousseff foi reeleita pregando que Aécio Neves seria o exterminador do futuro brasileiro. </span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 35.45pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Logo no início do segundo mandato de Rousseff emerge, porém, o inevitável resultado da incompetência governamental, dos truques contábeis, da distorção dos dados: aumento da inflação, do desemprego, da inadimplência, das contas públicas, dos juros, dos impostos. Situação que Joaquim Levy tenta consertar preparando a volta de Lula, mas jogando o peso dos erros do governo sobre as costas do povo. São tempos duríssimos que não acabarão tão cedo, em que pesem as otimistas e sempre erradas previsões dos economistas.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 35.45pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Mas não é apenas econômica a decadência em que o governo de Lula da Silva nos mergulhou. Houve perda de valores e uma crescente amoralidade.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 35.45pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Aqui darei apenas um exemplo dos muitos que poderiam ser apresentados nesse aspecto. Como atinge a formação de crianças desde a mais tenra idade considero criminosas as tentativas que vem sendo feitas pelo governo de se impor como manipulador educacional sexual. No momento ressurge a ideologia de gênero, elaborada através de documento que servirá para formulação de planos municipais, pelo Fórum Nacional de Educação. Nesta construção arbitrária não existe diferença entre menino ou menina, não são levados em conta dados biológicos e psicológicos da identidade humana. O ser humano é considerado como assexuado e deverá escolher se quer ser masculino ou feminino. Seria como revogar a lei da gravidade.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 35.45pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Em magistral artigo, <i style="mso-bidi-font-style: normal;">Educação Sexual Compulsória, </i>publicado no Estado de S. Paulo em 08/06/2015, analisa Carlos Alberto di Franco as distorções dessa, diria eu, deseducação:</span></div><br /><ol style="direction: ltr; list-style-type: decimal;"><li style="color: black; font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; font-style: normal; font-weight: normal;"><div style="color: black; font-family: &quot;Calibri&quot;,&quot;sans-serif&quot;; font-size: 11pt; font-style: normal; font-weight: normal; margin-bottom: 10pt; margin-top: 0cm; mso-add-space: auto; mso-list: l0 level1 lfo1; text-align: justify;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">“A confusão causada nas crianças no processo de formação de sua identidade, fazendo-a perder referências; 2) a sexualização precoce, na medida em que a ideologia de gênero promove a necessidade<span style="mso-spacerun: yes;">&nbsp; </span>de uma diversidade de experiências sexuais para a formação do próprio gênero; 3) a abertura de um perigoso caminho para a legitimação da pedofilia, uma vez que a ‘orientação’ pedófila é considerada também um<span style="mso-spacerun: yes;">&nbsp; </span>tipo de gênero; 4) a banalização da sexualidade humana, dando ensejo ao aumento da violência sexual, sobretudo contra mulheres e homossexuais; 5) a usurpação da autoridade dos pais em matéria de educação dos filhos, principalmente em temas de moral e sexualidade, já que todas as crianças serão submetidas à influência dessa ideologia, muitas vezes sem o conhecimento ou consentimento dos pais”.</span></div></li></ol><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 35.45pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Ao tratar desse grave tema que toda sociedade devia tomar conhecimento fatalmente serei tachada de conservadora, o mais novo xingamento utilizado pelo neoesquerda para desqualificar os que não rezam por sua cartilha. Quero lembrar que a tese conservadora, assim como a progressista evoluiu ao longo do tempo em seu significado, mas, em essência, o conservadorismo se refere à natureza humana não modificável pela ação prática, porquanto mergulha suas raízes em uma realidade sobre-humana, a vontade divina. Em outras palavras, somos dotados de uma consciência e sabemos distinguir o bem do mal, em que pesem as várias noções de moral de cada sociedade. </span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 35.45pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Ao mesmo tempo, o conservadorismo indica que o poder político confiado ao homem é intrinsecamente tirânico se não for controlado. Daí a constante preocupação dos conservadores com a existência de mecanismos de limitação do poder e, principalmente, pela supremacia da lei.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 35.45pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Nesse sentido assumo ser conservadora, sendo ao mesmo tempo uma entusiasta de todo progresso que traga benefícios à humanidade. Lamentável é a decadência em que os autodenominados progressistas da neoesquerda impingiram à nação brasileira.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 35.45pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Maria Lucia Victor Barbosa é socióloga.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 35.45pt;"><a href="mailto:mlucia@sercomtel.com.br"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;"><span style="color: blue;">mlucia@sercomtel.com.br</span></span></a><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;"> </span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 35.45pt;"><a href="http://www.maluvibar.blogspot.com.br/"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;"><span style="color: blue;">www.maluvibar.blogspot.com.br</span></span></a><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;"> </span></div>Maria Luciahttp://www.blogger.com/profile/18187428292605392193noreply@blogger.com1tag:blogger.com,1999:blog-3708132951445456597.post-54019705598147926522015-04-15T00:28:00.000-03:002015-04-15T00:28:52.065-03:00 <br /><h1 align="center" style="line-height: 150%; margin: 24pt 0cm 0pt; text-align: center;"><span style="color: #365f91; font-family: Cambria; font-size: large;">FRENTE AMPLA DO ATRASO</span></h1><br /><div align="center" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: center;"><span style="font-size: 14pt; line-height: 115%;"><span style="font-family: Calibri;">Maria Lucia Victor Barbosa</span></span></div><br /><div align="center" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: center;"><span style="font-size: 14pt; line-height: 115%;"><span style="font-family: Calibri;">10/04/2015</span></span></div><br /><div align="center" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: center;"><span style="font-size: 14pt; line-height: 115%;"><span style="font-family: Calibri;">&nbsp;</span></span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 35.45pt;"><span style="font-size: 14pt; line-height: 115%;"><span style="font-family: Calibri;">Observando o que acontece com o PT fica-se a pensar na possibilidade desse partido não ter construído sozinho suas estratégias para alcançar o poder e lá permanecer. Afinal, parece não haver mentes brilhantes na grei petista.</span></span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 35.45pt;"><span style="font-size: 14pt; line-height: 115%;"><span style="font-family: Calibri;">Tampouco Lula da Silva é um gênio do jogo político ou um estadista como exageram alguns. Sem dúvida, foi escolhido pela cúpula petista e algo acima por sua retórica verborrágica que faz dele um enganador bem-sucedido. Além disso, Lula se ajustou hipoteticamente à ideologia marxista como uma espécie de proletário. Ajudou sua origem simples e o fato de ter passado rapidamente pelas lides metalúrgicas. Construiu-se, então, a imagem do homem comum tão bem aceita pela massa por transmitir aquela agradável sensação de identidade: ele é um de nós que chegou lá.</span></span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 35.45pt;"><span style="font-size: 14pt; line-height: 115%;"><span style="font-family: Calibri;">Habilmente a propaganda consumou o culto da personalidade que ampliou o poder de enganação do “pobre operário”, contra o qual toda crítica foi tomada como preconceito e heresia. Lula da Silva consagrou o detestável politicamente correto que inibiu os que poderiam arranhar seu santo nome. </span></span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 35.45pt;"><span style="font-size: 14pt; line-height: 115%;"><span style="font-family: Calibri;">Com medo de sua popularidade qualquer oposição, partidária ou institucional, calou-se diante de seus desmandos, de suas gafes, de seu linguajar chulo e insultante à língua portuguesa. E essa aceitação incondicional, mais a propaganda de fazer inveja a Goebells deram aos “mandarins” petistas e a Lula da Silva a força que parecia os tornar invioláveis. </span></span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 35.45pt;"><span style="font-size: 14pt; line-height: 115%;"><span style="font-family: Calibri;">No entanto, se Lula foi hábil como orador de porta de fábrica, perito como politiqueiro, nunca administrou o país. Seu negocio foi jogar futebol, comer churrasco e fazer viagens dignas de um emir. Em suma, Lula é um falsário e uma fraude construída não só pelo PT, mas por uma organização internacional, o Foro de São Paulo, fundado em 1990 por Lula, Fidel Castro e outros do figurino esquerdista. O objetivo do Foro é promover a integração da América Latina e formar a Pátria Grande Comunista através de partidos, entidades de classe, ONGs, movimentos sociais.</span></span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 35.45pt;"><span style="font-size: 14pt; line-height: 115%;"><span style="font-family: Calibri;">Na quarta tentativa o PT chegou ao poder mais alto da República. Não foi preciso dar um tiro sequer. Lula vestiu Prada, mudou o discurso, deslumbrou a hoje achincalhada classe média composta por intelectuais, estudantes, professores, artistas, religiosos, profissionais liberais, jornalistas, funcionários públicos que fizeram de sua ideologia uma religião, do PT uma seita e sentiram-se guerreiros imortais da luta de classes. Lula prometeu tirar os pobres da pobreza. Aos ricos garantiu mais lucros.</span></span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 35.45pt;"><span style="font-size: 14pt; line-height: 115%;"><span style="font-family: Calibri;">Ao tomar posse a nova classe dirigente deu continuidade à politica macroeconômica do governo anterior, antes criticado de modo estridente, inclusive, aos berros de fora FHC. Não foi dado calote no FMI nem se rompeu com os Estados Unidos. Ao mesmo tempo, utilizou-se a política econômica antes xingada de entreguista e neoliberal. </span></span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 35.45pt;"><span style="font-size: 14pt; line-height: 115%;"><span style="font-family: Calibri;">Por outro lado, avançou a centralização do PT que dominou o Legislativo, o Judiciário e significativa parcela dos meios de comunicação. Na mesma linha intervencionista e autoritária houve várias tentativas de censurar a imprensa, como as Comissões de Redação, a criação da ANCINAV (Agência Nacional de Cinema e Áudio Visual) e a instituição do CFJ (Conselho Federal de Jornalismo). Agora o governo petista fala em regulação da mídia e Rousseff apontou a necessidade de punir os “crimes” cometidos na Internet.</span></span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 35.45pt;"><span style="font-size: 14pt; line-height: 115%;"><span style="font-family: Calibri;">Mas se o Foro de São Paulo é comunista, como poderia dar certo se esse sistema fracassou em todo mundo? Quer melhor exemplo do que o fracasso econômico e social da Venezuela, Bolívia, Argentina? Quanto a Lula da Silva, se surfou por 12 anos na demagogia encontrou o fim de todo malandro: foi engolido por sua esperteza. Isso se deu quando ele elegeu o “poste” Rousseff. Nos quatro anos em que continuou como presidente de fato, ele e sua criatura que não consegue juntar uma frase com outra, detonaram a economia Brasileira, enquanto a corrupção desenfreada atingia seu auge com o escândalo do petrolão. </span></span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 35.45pt;"><span style="font-size: 14pt; line-height: 115%;"><span style="font-family: Calibri;">O PT tenta resistir, fala em hegemonia do partido, propõe tirar verbas da imprensa não domesticada, proclama-se inocente. Entretanto, não há governo que resista quando a economia vai mal. Em pânico, os dirigentes petistas percebem que até Lula da Silva não é mais o mesmo. Rousseff, a incompetente, totalmente desacreditada é descartável e já foi substituída por seu vice Michel Temer (PMDB), mas sem Lula o PT acaba, pois quem poderá substituí-lo em 2018? Mercadante? Haddad? Marco Aurélio Garcia? Rui Falcão? Impossível.</span></span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 35.45pt;"><span style="font-size: 14pt; line-height: 115%;"><span style="font-family: Calibri;">Então, quem sabe se por inspiração do Foro de São Paulo, Lula da Silva já sonha com a criação de uma Frente Ampla, que esconderia o PT desmoralizado e englobaria partidos de esquerda, ONGs, ditos movimentos sociais, enfim, tudo que compõe a tranqueira esquerdista do Brasil. Os candidatos não sairiam pelo PT, mas da Frente Ampla do Atraso. Uma ideia engenhosa. Resta saber se vai dar certo.</span></span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify;"><span style="font-size: 14pt; line-height: 115%;"><span style="font-family: Calibri;">Maria Lucia Victor Barbosa é socióloga.</span></span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify;"><a href="mailto:mlucia@sercomtel.com.br"><span style="font-size: 14pt; line-height: 115%;"><span style="color: blue; font-family: Calibri;">mlucia@sercomtel.com.br</span></span></a><span style="font-size: 14pt; line-height: 115%;"><span style="font-family: Calibri;"> </span></span></div><span style="font-family: &quot;Calibri&quot;,&quot;sans-serif&quot;; font-size: 11pt; line-height: 115%; mso-ansi-language: PT-BR; mso-ascii-theme-font: minor-latin; mso-bidi-font-family: &quot;Times New Roman&quot;; mso-bidi-language: AR-SA; mso-bidi-theme-font: minor-bidi; mso-fareast-font-family: Calibri; mso-fareast-language: EN-US; mso-fareast-theme-font: minor-latin; mso-hansi-theme-font: minor-latin;"><a href="http://www.maluvibar.blogspot.com.br/"><span style="font-size: 14pt; line-height: 115%;"><span style="color: blue;">www.maluvibar.blogspot.com.br</span></span></a></span>Maria Luciahttp://www.blogger.com/profile/18187428292605392193noreply@blogger.com6tag:blogger.com,1999:blog-3708132951445456597.post-49108923022252952812015-03-26T23:49:00.002-03:002015-03-26T23:49:26.829-03:00 <br /><h1 align="center" style="line-height: 150%; margin: 24pt 0cm 0pt; text-align: center;"><span style="color: #365f91; font-family: Cambria; font-size: large;">AS CORES DE MARÇO</span></h1><br /><div align="center" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: center;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Maria Lucia Victor Barbosa</span></b></div><br /><div align="center" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: center;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">18/03/2015</span></b></div><br /><div align="center" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: center;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">&nbsp;</span></b></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Nunca houve manifestação com a do dia 15 de março. Era como se um só corpo imenso ondulasse por todas as cidades e capitais, notadamente, em São Paulo. <span style="mso-spacerun: yes;">&nbsp;</span>Não houve violência como o PT torceu para que houvesse. Não houve ódio como pregou insistentemente o governo. Não havia golpismo pois pedir o impeachment de um governante é legal e legítimo.</span></b></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Quanto a crítica, segundo a qual toda aquela gente era composta por uma elite branca, pertencente à classe alta, adepta da direita e clamando por terceiro turno, mais parece uma alucinação ideológica ou uma distorção do fato na tentativa de desqualifica-lo. Elite branca? Então, estaríamos em outro país como a Dinamarca, Escandinávia, Suécia, mas não no Brasil. </span></b></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">O que houve foi o povo enchendo as ruas para deixar claro que a propaganda tem limite, que a mentira tem limite, que a hipocrisia tem limite e que não se acredita mais em conversa fiada.</span></b></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Se existiu cor marcante entre os milhões de cidadãos essa foi verde-amarela. Quem ficou no vermelho foi o governo petista, que precisou chamar seus movimentos chapa branca para defendê-lo. No desfile chocho dos vermelhos muitos ganharam transporte e trinta reais para desfilar sem saber o porquê do ato. Um desses incautos ao ser perguntado sobre o que fazia ali titubeou, enrolou e depois de um grande esforço balbuciou: “nós viemos aqui para pedir que a Dilma saia”. Que ironia!</span></b></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Desse modo, o exército de Stédile convocado pelo marechal de campo do PT, Lula da Silva, não foi expressivo. O MST, depois do apelo do seu patrono ficou destruindo pesquisa científica, invadindo aqui e ali, mas não chegou a exercitar toda sua costumeira violência na passeata. A CUT bem que se esforçou com os carros de som, os manifestantes pagos, as bandeiras e balões, mas não foi exitosa. A UNE, outrora vanguarda estudantil e agora diluída em pequenos e radicais partidos de esquerda, e que também vive à custa do governo petista parece ter perdido a mística, apesar de ainda haver fundamentalistas baseados na fé entre suas fileiras.</span></b></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;"><span style="mso-spacerun: yes;">&nbsp;</span>Contudo, o que explica a falta de entusiasmo dos vermelhos em contraste com os verde-amarelos é que os primeiros também eram contra os ajustes ficais e a perda de direitos trabalhistas, coisas ditas, é claro, de outro modo para disfarçar. E esse dado mostra a solidão da governanta hoje com 13% de aprovação segundo um instituto, 7% por outro.</span></b></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Existem também certas características que precisam ser ressaltadas nas manifestações de 15 de março com relação às críticas que o ato sofreu:</span></b></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;"><span style="mso-spacerun: yes;">&nbsp;</span>1º - Os chamados “aspectos difusos” da manifestação não resistem à verdade de que o foco era nitidamente um só: a insatisfação popular. Foi essa insatisfação que gerou os brados de “fora Dilma”, “fora Lula”, “fora PT”.</span></b></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">2º - Em pronunciamento a governanta disse que a corrução é uma “velha senhora”. Sem dúvida, todos sabem disso, porém, nunca um partido conviveu tanto com essa antiga conhecida. A Operação Lava jato continua trazendo à tona o maior escândalo já havido, no qual os roubos são em milhões, perfazendo bilhões. A Petrobras foi arrombada durante os governos petistas de Lula da Silva e Dilma Rousseff, sendo que esta foi ministra de Minas e Energia, ministra da Casa Civil, presidente do Conselho da Petrobrás e presidente da República. Não é difícil adivinhar a quem os cartazes das manifestações se referiam no tocante a corrupção. </span></b></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">3º- Pela primeira vez apareceram cartazes com “fora Lula” e cantos debochados foram entoados contra o aquele que deixou a presidência com 80% de aprovação. Esse fato é que mais deve ter horrorizado o PT. Rousseff é descartável, mas sem Lula PT acaba.</span></b></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">4º - Quando o povo gritou “fora Dilma”, não estava se referindo aos dois meses do mandato que ora se inicia, mas aos doze anos do PT no poder, especialmente aos quatro de Rousseff. Nesse tempo não só a Petrobras foi arrombada, como o Brasil foi arrebentado, dilapidado, saqueado.</span></b></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Finamente, os que estão usando o antiquado termo burguês são incapazes de entender que não há governo que aguente quando a economia vai mal. A tendência é piorar e dificilmente vão ter paciência os que sofrem as consequências da inflação, dos juros altos, de mais impostos, do desemprego que já mostra sua cara, da perda de direitos sociais. E os resultados na economia são visíveis agora.</span></b></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">O que deseja o governo petista? Que o povo pague por seus erros e que o PMDB e demais partidos assumam o desgaste político do arrocho que estão tentando empurrar goela abaixo dos brasileiros. Enquanto isso, Lula, Rousseff e demais companheiros continuariam na doce vida, prestigiando a velha senhora. </span></b></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Isto pode acontecer, mas será um governo morto-vivo, no qual uma presidente sem dignidade para renunciar vagará por seus palácios sem coragem de ir às ruas. Agora, as ruas são do povo.</span></b></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Maria Lucia Victor Barbosa é socióloga.</span></b></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><a href="mailto:mlucia@sercomtel.com.br"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;"><span style="color: blue;">mlucia@sercomtel.com.br</span></span></b></a><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;"> </span></b></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><a href="http://www.maluvibar.blogspot.com.br/"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;"><span style="color: blue;">www.maluvibar.blogspot.com.br</span></span></b></a><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;"> </span></b></div>Maria Luciahttp://www.blogger.com/profile/18187428292605392193noreply@blogger.com0tag:blogger.com,1999:blog-3708132951445456597.post-27327585575694642852015-02-28T14:12:00.000-03:002015-02-28T14:12:30.630-03:00 <br /><h1 align="center" style="line-height: 150%; margin: 24pt 0cm 0pt; text-align: center;"><span style="color: #365f91; font-family: Cambria; font-size: large;">RUMO À VENEZUELA</span></h1><br /><div align="center" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: center;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Maria Lucia Victor Barbosa</span></div><br /><div align="center" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: center;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">28/02/2015</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 35.45pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">A Venezuela está mergulhada no caos econômico e político depois dos sucessivos desgovernos de Hugo Chávez e do seu genérico, Nicolás Maduro. E quando a economia vai mal não há governo que resista, sendo inúteis a propaganda enganosa e a lábia populista que visa iludir o povo.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 35.45pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Maduro, vendo o chão correr age como todo déspota apelando para a força bruta, as prisões arbitrárias, a tortura, a constante intimidação dos adversários, a perseguição à mídia e, recentemente, a autorizou o uso de armas letais contra manifestantes desarmados. </span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 35.45pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Existe também o surrado recurso á teoria conspiratória, que se conjuga à vitimização forjada em documentações e gravações falsas. Desse modo, o falsário Maduro se apresenta como vítima de uma conspiração que objetiva um golpe de Estado. Em última instância, seu assassinato. Para tornar a pantomina mais real manda prender o prefeito metropolitano de Caracas, Antonio Ledzma, que acusa de envolvimento nos protestos antigoverno de 2014. E como não podia faltar o tiranete da Venezuela põe a culpa de tudo nos Estados Unidos. Só faltou culpar Fernando Henrique Cardoso. </span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 35.45pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Recentemente a escalada de violência ceifou a vida de um jovem de 14 anos, morto com um tiro na cabeça quando participava de um protesto contra Maduro. Inventou-se, então, uma historinha segundo a qual manifestantes encapuzados tentaram rouba as motos de quatro oficias que dispararam e depois viram cair um corpo. De quem? Justamente do jovem “conspirador”. </span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 35.45pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;"><span style="mso-spacerun: yes;">&nbsp;</span>No seu relatório anual sobre o estado das liberdades no mundo, divulgado em 24 de fevereiro deste ano, a ONG Anistia Internacional, tão cara aos petistas, denunciou tortura e maus-tratos contra manifestantes e cidadãos venezuelanos. Indicou que pelo menos 43 pessoas morreram nos protestos de 2014 e 870 ficaram feridas. Houve violação dos Direitos Humanos e confrontos violentos entre manifestantes e forças de segurança, que contaram com apoio de grupos armados favoráveis ao governo. Ao menos 23 pessoas foram submetidas a torturas, espancamentos, ameaças de morte e violência sexual depois de serem presas pela Guarda Nacional e pelo Exército do Estado de Táchira.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 35.45pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">A Anistia Internacional afirma ainda em seu relatório que 150 pessoas morreram nas prisões venezuelanas no primeiro semestre do ano passado. Também o Observatório Venezuelano de Prisões denunciou que entre 1999 e 2014, 6.472 presos morreram nas masmorras do país.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 35.45pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">O que diz sobre isso o PT que se arvora em defensor de direitos humanos? Segundo nota afirma seu repúdio contra “quaisquer planos de golpe contra o governo de Nicolás Maduro.” “O Partido dos Trabalhadores tem acompanhado com atenção a situação politica venezuelana e expressa sua preocupação sobre fatos recentes que atentam contra a vontade popular”.<span style="mso-spacerun: yes;">&nbsp; </span>“O povo venezuelano deixou clara a opção pelo aprofundamento das políticas sociais iniciadas no governo Hugo Chávez”. Assina a nota de apoio incondicional a Maduro, Rui Falcão, presidente nacional do PT.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 35.45pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">No evento em defesa da Petrobras (24/02/2015), na sede da Associação Brasileira de Imprensa (ABI), no Rio de Janeiro, promovida pela Central Única dos Trabalhadores (CUT) e pela Federação Única dos Petroleiros (FUP), esteve presente Lula da Silva. Foi defender a Petrobras que demoliu, a democracia que despreza, os direitos humanos à lá Chávez. Num momento de arroubo vociferou: “Em vez de ficarmos chorando, vamos defender o que é nosso”. “Também sabemos brigar”. “Sobretudo quando o Stédile (chefe do MST) colocar o exército dele nas ruas”.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 35.45pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Portanto, o presidente de fato, temendo perder seu projeto de poder transformou-se em agitador confundindo o Brasil com porta de fábrica. No ataque raivoso atentou contra o Estado Democrático de Direito, investiu contra a Constituição. </span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 35.45pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Reza a Constituição, Art. 5º - XVII – “é plena a liberdade de associação para fins lícitos, vedada a de caráter paramilitar”. E no parágrafo XLIV, lê-se: “constitui crime inafiançável e imprescritível a ação de grupos armados, civis ou militares, contra a ordem constitucional e o Estado democrático”.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 35.45pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">O MST, com suas camisas e bandeira vermelhas, seus facões e enxadas a guisa de instrumentos de trabalho, sempre marchou unido como um grupo paramilitar. Seu histórico é de invasão de terras produtivas, destruição de gado, impedimento de funcionários das fazendas de ir e vir, ateamento de fogo às sedes, ameaça aos proprietários. Recorde-se que no ano passado Maduro enviou um de seus ministros ao Brasil para dar treinamento militar ao MST.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 35.45pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Em nota o Clube militar afirmou que só existe um Exército, o Exército brasileiro, o Exército de <span style="mso-tab-count: 1;">&nbsp;&nbsp;&nbsp;&nbsp; </span>Caxias. As demais instituições se calaram. Vale ainda lembrar, que enquanto o MST é recebido por autoridades, incluindo a presidente da República, o governo baixou seus punhos de aço contra os caminhoneiros por conta de uma greve que é justa. Estaremos indo rumo à Venezuela?</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 35.45pt;"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Maria Lucia Victor Barbosa é socióloga.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 35.45pt;"><a href="mailto:mlucia@sercomtel.com.br"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;"><span style="color: blue;">mlucia@sercomtel.com.br</span></span></a></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 35.45pt;"><a href="http://www.maluvibar.blogspot.com.br/"><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;"><span style="color: blue;">www.maluvibar.blogspot.com.br</span></span></a><span style="font-family: &quot;Comic Sans MS&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;"> </span></div>Maria Luciahttp://www.blogger.com/profile/18187428292605392193noreply@blogger.com0tag:blogger.com,1999:blog-3708132951445456597.post-56620579579897194472015-02-15T01:35:00.000-02:002015-02-15T01:35:33.396-02:00 <br /><h1 align="center" style="line-height: 150%; margin: 24pt 0cm 0pt; text-align: center;"><span style="color: #365f91; font-family: Cambria; font-size: large;">OS QUATRO SUICÍDIOS</span></h1><br /><div align="center" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: center;"><span style="font-family: &quot;Cambria&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 14pt; line-height: 115%;">Maria Lucia Victor Barbosa</span></div><br /><div align="center" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: center;"><span style="font-family: &quot;Cambria&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 14pt; line-height: 115%;">14/02/2015</span></div><br /><div align="center" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: center;"><span style="font-family: &quot;Cambria&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 14pt; line-height: 115%;">&nbsp;</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Cambria&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 14pt; line-height: 115%;"><span style="mso-spacerun: yes;">&nbsp;</span>Mario Vargas Llosa, escritor peruano e Prêmio Nobel de literatura, em artigo publicado pelo O Estado de S. Paulo em 08 de fevereiro de 2015, discorreu sobre suicídio político, que é de teor coletivo e “praticado nos países que, presos de um desvario passageiro ou prolongado, decidem empobrecer-se, barbarizar-se, corromper-se ou todas essas coisas juntas”.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Cambria&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 14pt; line-height: 115%;">Vargas Llosa cita como exemplos desse tipo de suicídio na Europa, Hitler e Mussolini “que chegaram ao poder por vias legais e um bom número de países centro-europeus que se atiraram nos braços de Stalin sem maiores pudores”. Na atualidade o escritor aponta a Grécia, “que em eleições livres acaba de levar ao poder o Syriza, um partido demagógico e populista de extrema esquerda que se aliou para governar com um pequeno grupo de direita ultranacionalista e antieuropeu”.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Cambria&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 14pt; line-height: 115%;">Como latino-americano Llosa não podia deixar de dizer que em matéria de suicídio político “a América Latina é pródiga em exemplos trágicos”. Ele analisa especialmente a Argentina na fase peronista que arruinou o país antes considerado de Primeiro Mundo, mas absteve-se de falar no atual e desastroso governo de Cristina Kirchner. Focou também na Venezuela sob o comando do caudilho messiânico, Hugo Chávez, sucedido por Nicolás Maduro “que embora inepto para tudo o mais, na hora de fraudar eleições, encarcerar, torturar e assassinar opositores,” não vacila.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Cambria&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 14pt; line-height: 115%;">Sem dúvida a América Latina é pródiga em suicídios políticos e muitos outros exemplos podem ser dados. Entre eles o do Brasil que recentemente cometeu quatro suicídios políticos ao eleger petistas. </span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Cambria&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 14pt; line-height: 115%;"><span style="mso-spacerun: yes;">&nbsp;</span>Lula da Silva foi presidente de direito durante dois mandatos e presidente de fato na gestão de Dilma Rousseff, assim continuando no mandato que ora se inicia. E ele não pretende apear do cargo mais alto da República, pois avisou que já está a postos para dar continuidade ao seu longevo poder, em 2018. </span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Cambria&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 14pt; line-height: 115%;">Esta sequência que visa à hegemonia petista confirma a profecia de José Dirceu, o Bob como é conhecido nas lides criminosas do petrolão e que praticamente está livre da Papuda depois de ter sido o cérebro do esquema igualmente criminoso do mensalão. Talvez, os 20 anos previstos por Dirceu ainda sejam poucos.<span style="mso-spacerun: yes;">&nbsp; </span>Quem sabe ele próprio retome a carreira interrompida e entre em campanha para se eleger presidente da República em 2022. Afinal, a propensão para suicídios políticos na América Latina é arraigada.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Cambria&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 14pt; line-height: 115%;">A questão é que os caminhos da vida e das sociedades ainda são mutáveis, imprevisíveis e complexos, antes que os avanços tecnológicos confirmem um mundo inteiramente controlado que aparece nos livros e filmes de ficção.<span style="mso-spacerun: yes;">&nbsp; </span>No nosso caso o dinamismo social, político e econômico está trazendo complicações que se antepõe ao projeto petista de poder.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Cambria&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 14pt; line-height: 115%;"><span style="mso-spacerun: yes;">&nbsp;</span>O primeiro mandato de Lula da Silva foi fácil. Ele singrou nas águas da estabilidade econômica obtida pelo Plano Real de FHC. Pareceu excelente para os pobres das bolsas esmola e para os ricos banqueiros, empreiteiros, enfim, para a “dona zelite” que lucrou como nunca antes nesse país. O período foi cantado em verso e prosa pelo ególatra, tido pelo povo como um operário pobrezinho que logrou chegar lá. Contudo, no decorrer do tempo o partido autointitulado como o único ético, puro, aquele que vinha para mudar o que estava errado, extrapolou em escândalos de corrupção e na incompetência governamental. </span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Cambria&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 14pt; line-height: 115%;">Nos quatro anos de Rousseff o processo de arrebentar a economia se consumou, o que pode ser simbolizado pela devastação da Petrobras assaltada pelo PT e companheiros. Como não podia deixar de ser caiu vertiginosamente a aprovação da criatura, enquanto no Congresso surgiu uma verdadeira oposição liderada pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha. Para piorar, o desenrolar da operação Lava Jato vai se aproximando perigosamente de Lula da Silva e de Rousseff.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Cambria&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 14pt; line-height: 115%;">Como não podia deixar de ser, o presidente de fato entrou em campo. Junto com o ministro da Justiça e outros tenta influir na Operação Lava Jato para anular as delações feitas. Pede também o impossível a Rousseff: que ela seja simpática e dialogue com os partidos, com os movimentos sociais, com governadores e prefeitos.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Cambria&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 14pt; line-height: 115%;">Lula pode até conseguir algumas coisas, exceto mudar instantaneamente a insatisfação popular com a economia e controlar a ação judicial contra a PTbras aberta por acionistas americanos que se sentiram roubados.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Cambria&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 14pt; line-height: 115%;">Lembra um amigo meu, que um bilionário chamado Madoff deu um gigantesco golpe em investidores americanos.<span style="mso-spacerun: yes;">&nbsp; </span>Em dois anos foi julgado, condenado e preso nos Estados Unidos. Hoje, aos 80 anos, trabalha na lavanderia da prisão. Se viver mais 30 anos, sairá, mas é pouco provável. Vai ver, que o grande temor de Lula, Rousseff e demais companheiros é a lavanderia, único meio de impedir que brasileiros cometam outro suicídio politico.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Cambria&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 14pt; line-height: 115%;">Maria Lucia Victor Barbosa é socióloga</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><a href="mailto:mlucia@sercomtel.com.br"><span style="font-family: &quot;Cambria&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 14pt; line-height: 115%;"><span style="color: blue;">mlucia@sercomtel.com.br</span></span></a><span style="font-family: &quot;Cambria&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 14pt; line-height: 115%;"> </span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><a href="http://www.maluvibar.blogspot.com.br/"><span style="font-family: &quot;Cambria&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 14pt; line-height: 115%;"><span style="color: blue;">www.maluvibar.blogspot.com.br</span></span></a><span style="font-family: &quot;Cambria&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 14pt; line-height: 115%;"> </span></div>Maria Luciahttp://www.blogger.com/profile/18187428292605392193noreply@blogger.com0tag:blogger.com,1999:blog-3708132951445456597.post-85313857461027286662015-01-04T22:23:00.000-02:002015-01-04T22:23:39.200-02:00 <br /><h1 align="center" style="line-height: 150%; margin: 24pt 0cm 0pt; text-align: center;"><span style="color: #365f91; font-family: Cambria; font-size: large;">CINISMO E EMPULHAÇÃO</span></h1><br /><div align="center" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: center;"><span style="font-size: 12pt; line-height: 115%;"><span style="font-family: Calibri;">Maria Lucia Victor Barbosa</span></span></div><br /><div align="center" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: center;"><span style="font-size: 12pt; line-height: 115%;"><span style="font-family: Calibri;">04/01/2015</span></span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify;"><span style="font-size: 12pt; line-height: 115%;"><span style="font-family: Calibri;">&nbsp;</span></span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-size: 12pt; line-height: 115%;"><span style="font-family: Calibri;">Nada acontece de repente. Tudo é processo. Por isto recordo um fato mal avaliado por analistas políticos e até mesmo desprezado e criticado: as manifestações ocorridas em junho de 2013 em todo Brasil. </span></span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-size: 12pt; line-height: 115%;"><span style="font-family: Calibri;">Foi algo impressionante e o estopim foi um movimento de poucos jovens inebriados por um esquerdismo mais folclórico do que fundamentado teoricamente. Eles pediam passe livre apesar de andarem de carro. O que daí decorreu nada teve a ver com ônibus de graça, não era liderado por partidos políticos e não possuía característica ideológica. As multidões foram às ruas para manifestar insatisfação com o governo em múltiplos aspectos. </span></span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-size: 12pt; line-height: 115%;"><span style="font-family: Calibri;"><span style="mso-spacerun: yes;">&nbsp;</span>Em seguida, em meio às manifestações pacíficas apareceram os Black Block, horda composta por bandidos, arruaceiros e a garotada que destrói tudo em nome da esquerda, que ataca símbolos do capitalismo como agências de bancos. Aposto que a moçada, como o ditador da Coreia do Norte, adoram ir à Disneylândia ou fazer compras e estudar nos Estados Unidos. Em todo caso, diante da violência plantada estrategicamente as manifestações recuaram. Seria, porém, ingenuidade supor que a insatisfação popular diminuiu.</span></span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-size: 12pt; line-height: 115%;"><span style="font-family: Calibri;">Outro fato significativo foi a estrondosa vaia e o xingamento que a presidente Rousseff recebeu na abertura da Copa. Um vexame pior do que a vaia sofrida por Lula nos jogos Pan-americanos. Esporadicamente ela continuou sendo vaiada em lugares aonde ia levar suas “bondades” de campanha.</span></span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-size: 12pt; line-height: 115%;"><span style="font-family: Calibri;">E veio a campanha. A situação econômica péssima com o Brasil quebrado pela senhora presidente, enquanto eclodia o escândalo da Petrobras, mãe de todos os escândalos já havidos no Brasil depois do mensalão. Mesmo assim, João Santana, o Goebells do PT, avisou que Rousseff ganharia de lavada no primeiro turno, pois os anões tenderiam ao canibalismo. </span></span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-size: 12pt; line-height: 115%;"><span style="font-family: Calibri;">Tal não aconteceu e veio o segundo turno entre Dilma Rousseff e Aécio Neves, depois da destruição moral da candidata Marina Silva. Os canhões petistas, então, se voltaram contra Aécio e foi um festival de acusações, de infâmias, de mentiras. Segundo o PT, Aécio acabaria com a bolsa esmola, os direitos trabalhistas, poria no ministério da Fazenda um monstro chamado Armínio Fraga, jogaria o povo na miséria. Nunca antes nesse país houve uma campanha tão sórdida, tão suja, tão abjeta. Desesperado o PT fez o diabo para não perder o bonde do poder.</span></span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-size: 12pt; line-height: 115%;"><span style="font-family: Calibri;"><span style="mso-spacerun: yes;">&nbsp;</span>Rousseff ganhou por pouco. Por pouco Aécio perdeu em Minas. Lula perdeu feio em São Paulo, seu berço político, assim com Rousseff em Porto Alegre e em Brasília. O PT diminui a bancada na Câmara, perdeu governos em Estados importantes. </span></span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-size: 12pt; line-height: 115%;"><span style="font-family: Calibri;">Há, porém, um fato importante ainda não comentado. De modo inédito em campanhas as pessoas tomaram posição de forma clara e se instalou com firmeza o petismo e o antipetismo. Há uma probabilidade do sentimento antipetista se acentuar diante da inflação crescente, da queda da renda, do desemprego que começa a mostrar suas garras, das contradições do governo Rousseff que já cortou benefícios previdenciários e trabalhistas fazendo o que acusava levianamente seus adversários de fazer caso ganhassem.</span></span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-size: 12pt; line-height: 115%;"><span style="font-family: Calibri;">Finalmente, depois de muitos adiamentos o ministério foi composto. Não passa de um balcão de negociação de votos no Congresso. Longe do mérito e da competência muitos dos nomeados têm folha corrida e não curriculum. O grosso dos agraciados ignora o que fazer no cargo e terá apenas por missão executar o que sua mestra mandar. No meio da chusma aliada uma exceção com base no mérito: Joaquim Levy, originário do governo Fernando Henrique Cardoso, que será o Armínio Fraga da Dilma. Levy tentará tirar a economia do buraco e, assim, preparar a volta de Lula em 2018 numa situação econômica menos caótica. Este, como sempre empoleirado no palanque já se compõe com uma “frente de esquerda” que lhe dará total apoio. No seu próximo governo, provavelmente, o baderneiro Guilherme Boulos, líder do MTST, será um ministro importante ou comandará os conselhos populares.</span></span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-size: 12pt; line-height: 115%;"><span style="font-family: Calibri;">E veio a posse. Havia militares e militantes. Estes buscados em vários Estados e trazidos em muitos ônibus. Um sanduíche, um refrigerante e as bandeiras vermelhas se agitaram à passagem da reeleita. O povo praticamente esteve ausente da patuscada.</span></span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-size: 12pt; line-height: 115%;"><span style="font-family: Calibri;">Menção especial deve ser feita ao discurso de posse que impressionou pelo cinismo e pela empulhação. Uma ficção de mau gosto sobre o paraíso Brasil, obra do PT onde a pobreza acabou e o pleno emprego deixa a todos imersos em felicidade. Uma dádiva que devemos agradecer de joelhos ao criador e a criatura. Falou-se em misteriosos inimigos externos, em combate à corrupção, etc., até que o delírio oratório culminou no slogan: “Brasil, pátria educadora”. Educadora com Cid Gome?<span style="mso-spacerun: yes;">&nbsp; </span>Parece piada de salão, como diria o mensaleiro Delúbio Soares. Infelizmente, nunca fomos tão parecidos a uma republiqueta das bananas.</span></span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-size: 12pt; line-height: 115%;"><span style="font-family: Calibri;">Maria Lucia Victor Barbosa é socióloga.</span></span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><a href="mailto:mlucia@sercomtel.com.br"><span style="font-size: 12pt; line-height: 115%;"><span style="color: blue; font-family: Calibri;">mlucia@sercomtel.com.br</span></span></a><span style="font-size: 12pt; line-height: 115%;"><span style="font-family: Calibri;"> </span></span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><a href="http://www.maluvibar.blogspot.com.br/"><span style="font-size: 12pt; line-height: 115%;"><span style="color: blue; font-family: Calibri;">www.maluvibar.blogspot.com.br</span></span></a><span style="font-size: 12pt; line-height: 115%;"><span style="font-family: Calibri;"> </span></span></div>Maria Luciahttp://www.blogger.com/profile/18187428292605392193noreply@blogger.com2tag:blogger.com,1999:blog-3708132951445456597.post-65637624141033326952014-11-03T22:38:00.000-02:002014-11-03T22:38:25.359-02:00 <br /><h1 align="center" style="line-height: 150%; margin: 24pt 0cm 0pt; text-align: center;"><span style="color: #365f91; font-family: Cambria; font-size: large;">A DITADURA DA MILITÂNCIA</span></h1><br /><div align="center" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: center;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Maria Lucia Victor Barbosa</span></div><br /><div align="center" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: center;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">03/11/2014</span></div><br /><div style="line-height: 150%; margin: 0cm -0.05pt 10pt 0cm; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">O PT, cuja essência é autoritária sempre requereu para si o monopólio do poder, da virtude e da verdade. Logrou ascender ao cargo mais alto da República na quarta vez depois da escalada persistente de Luís Inácio da Silva, cuja imagem cuidadosamente construída simbolizou o proletário para estar de acordo com a teoria de classes de Karl Marx. Ele nunca foi um proletário – homem pobre com família numerosa que só tem por bens sua prole – e sim, por breve tempo, esteve entre os metalúrgicos que compõem a elite do operariado.</span></div><br /><div style="line-height: 150%; margin: 0cm -0.05pt 10pt 0cm; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Conquistado o poder o PT se desfez do monopólio da virtude, pois se no Brasil a corrupção é histórica e endêmica, a militância petista dos altos cargos transformou seu partido no mais corrupto de toda nossa história.</span></div><br /><div style="line-height: 150%; margin: 0cm -0.05pt 10pt 0cm; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;"><span style="mso-spacerun: yes;">&nbsp;</span>Quanto ao monopólio da verdade evidenciou-se na prática ao contrário, ou seja, da propaganda enganosa às contabilidades criativas o governo do PT fez da mentira sua arma de sustentação e manutenção no poder. Nesta linha de conduta os petistas abusaram do contraditório, contradizendo o que antes afirmavam como o próprio Luís Inácio que se disse uma metamorfose ambulante. </span></div><br /><div style="line-height: 150%; margin: 0cm -0.05pt 10pt 0cm; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Além do mais, petistas nunca erram sendo os outros são sempre os culpados. Em outra estratégia o governo dividiu para governar estimulando o ódio entre ricos e pobres e, num esdrúxulo recorte da luta de classes promoveu o embate entre brancos e negros, heterossexuais e homossexuais.</span></div><br /><div style="line-height: 150%; margin: 0cm -0.05pt 10pt 0cm; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Na recente campanha que terminou com uma pequena diferença a favor de Rousseff <span style="mso-spacerun: yes;">&nbsp;</span>a exacerbação da mentira teve contornos sórdidos e logrou transformar primeiro, Marina, depois Aécio, em monstros perniciosos que ao lado dos banqueiros matariam os coitadinhos dos pobres de fome e lhes tiraria todos os benefícios presenteados pelo pai Lula. Marina seria a vacilante, a homofóbica. Aécio o bêbado que batia em mulher. Essas e outras sandices eram difundidas incessantemente na propaganda eleitoral gratuita, em palanques onde Rousseff “fez o diabo” e Luís Inácio parecia necessitado de um exorcismo. Conforme a revista Veja, odiada por Lula e demais companheiros: “o PT distorceu fatos, falsificou a história e manipulou eleitoralmente a divulgação de informações, jogando o nível da disputa na lama”. </span></div><br /><div style="line-height: 150%; margin: 0cm -0.05pt 10pt 0cm; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">No seu discurso após ser reeleita, Rousseff lançou Luís Inácio ao chamá-lo duas vezes de presidente. Portanto, nem bem terminou uma campanha outra já começou como demonstração do projeto que visa á continuidade do PT no poder. Contudo, seria interessante considerar alguns fatos:</span></div><br /><div style="line-height: 150%; margin: 0cm -0.05pt 10pt 0cm; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">1º - Luís Inácio perdeu feio no seu berço político, São Paulo, onde não logrou eleger o terceiro poste. Perdeu no Rio de Janeiro, no Sul e em vários Estados. Seu partido, ainda que continue forte, perdeu deputados, senadores, governadores.</span></div><br /><div style="line-height: 150%; margin: 0cm -0.05pt 10pt 0cm; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">2º - O primeiro mandato da criatura, arrasador para a economia, tende a piorar neste segundo com aumento da inflação, da inadimplência, da queda da renda, do desemprego e do crescimento zero.</span></div><br /><div style="line-height: 150%; margin: 0cm -0.05pt 10pt 0cm; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">3º - O PT tanto utilizou o ódio como ferramenta de divisão social que conseguiu implantar esse sentimento na sociedade. Isto apareceu de modo inequívoco no comportamento antipetista que se alastrou praticamente pela metade dos eleitores durante a campanha, de modo nunca havido e que tende a continuar.</span></div><br /><div style="line-height: 150%; margin: 0cm -0.05pt 10pt 0cm; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">4º - O projeto golpista do governo de criação de comitês populares ou sovietes foi derrubado na Câmara, enquanto vai se armando no Congresso uma oposição que inclui parte do PMDB.</span></div><br /><div style="line-height: 150%; margin: 0cm -0.05pt 10pt 0cm; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">6º - Partidos estão se engalfinhando por ministérios e demais cargos e vai ser difícil contentar a todos, a menos que<span style="mso-spacerun: yes;">&nbsp; </span>Rousseff acrescente mais ministérios aos 39 já existentes com as devidas repercussões negativas para os cofres públicos.</span></div><br /><div style="line-height: 150%; margin: 0cm -0.05pt 10pt 0cm; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Disto se deduz que Luís Inácio e seu partido nunca enfrentaram tantas dificuldades. Entretanto, não se pode subestimar poderio petista. Para enfrentá-lo seria necessário o surgimento lideranças parlamentares de fato oposicionistas e a manutenção da lucidez antipetista na sociedade</span></div><br /><div style="line-height: 150%; margin: 0cm -0.05pt 10pt 0cm; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Se tal não acontecer e o governo dominar o STF nos moldes bolivarianos, domesticar o Congresso e a sociedade não reagir, a ditadura da militância se instalará de vez através de uma constituição feita à sua imagem e semelhança, da censura aos meios de comunicação, de outras medidas autoritárias que implantem a sonhada democracia de massas. Ainda é tempo de não virarmos uma Venezuela e sistemas congêneres da América Latina. Todavia o perigo existe porque os embriões da falsa democracia já estão plantados no Brasil.</span></div><br /><div style="line-height: 150%; margin: 0cm -0.05pt 10pt 0cm; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Maria Lucia Victor Barbosa é socióloga.</span></div><br /><div style="line-height: 150%; margin: 0cm -0.05pt 10pt 0cm; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><a href="mailto:mlucia@sercomtel.com.br"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;"><span style="color: blue;">mlucia@sercomtel.com.br</span></span></a><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;"></span></div><br /><div style="line-height: 150%; margin: 0cm -0.05pt 10pt 0cm; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><a href="http://www.maluvibar.blogspot.com.br/"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;"><span style="color: blue;">www.maluvibar.blogspot.com.br</span></span></a><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;"></span></div>Maria Luciahttp://www.blogger.com/profile/18187428292605392193noreply@blogger.com1tag:blogger.com,1999:blog-3708132951445456597.post-62014574847582367782014-07-25T20:19:00.000-03:002014-07-25T20:19:31.069-03:00 <br /><h1 align="center" style="line-height: 150%; margin: 24pt 0cm 0pt; text-align: center;"><span style="color: #365f91; font-family: Cambria; font-size: large;">RUMOS INDESEJÁVEIS</span></h1><br /><div align="center" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: center;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Maria Lucia Victor Barbosa</span></div><br /><div align="center" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: center;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">25/07/2014</span></div><br /><div style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">&nbsp;</span></div><br /><div style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; tab-stops: 42.55pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">O governo petista de Lula da Silva que não entregará facilmente as delícias do poder está sempre pronto a demonstrar o descalabro de sua política internacional. No momento assiste-se ao aprofundamento da bananificação do Brasil, cada vez mais convertido em republiqueta de Terceiro Mundo com as conhecidas marcas esquerdistas e consequente atrelamento ao que há de pior no exterior.</span></div><br /><div style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Isto ficou evidente no recente encontro dos Brics, em Fortaleza, quando o governo petista sagrou-se de novo campeão de tiro no pé ou pela culatra, ao perder a presidência para a Índia do Novo Banco de Desenvolvimento criado pelo grupo. A China não abriu mão da sede da entidade ficar em Xangai e postos menos relevantes foram distribuídos ao Brasil, Rússia e África do Sul. Foi criado também o Arranjo Contingente de Reservas, uma espécie de FMI de segunda categoria para dar ajuda aos componentes do bloco. Tudo para funcionar nas calendas gregas.</span></div><br /><div style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Negócios da China foram feitos com a China pela governanta, mas, impressionante mesmo foram as conquistas do presidente Russo, Vladimir Putin. Alvo de sanções econômicas dos Estados Unidos e da União Europeia devido à anexação da Criméia, Putin recebeu apoio dos BRICS e adentrou-se com mais força na América Latina. No Brasil, para usar de ironia, ele poderá anexar, por exemplo, o nordeste e instalar nas paradisíacas e quentes praias nordestinas confortáveis dachas a serem usufruídas pelos camaradas da elite branca russa. Algo muito melhor do que a gelada Sibéria.</span></div><br /><div style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Putin, o expansionista não brinca em serviço, além de usar a cúpula dos Brics para reduzir seu isolamento internacional aproximou-se da União das Nações Sul-Americanas (Unasul), criada pelo falecido Chávez e propôs integrá-la à União Econômica Euroasiática que inclui, além da Rússia, países de sua influência como o Casaquistão e a Bielo-Rússia. Ele defendeu muitas outras ideias, como o aumento do peso político dos BRICS através de fóruns como contraponto a ONU, às políticas norte-americanas e de seus aliados. Putin assinou vários acordos com a governanta e foi embora satisfeito com seu êxito.</span></div><br /><div style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Enquanto isso, a Guine Equatorial deve ser integrada à Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), apoiada pelo Brasil. O país africano é governado pelo ditador Teodoro Obiang, alvo de várias denúncias de violação de direitos humanos, tortura e censura. Isto, aliás, não é novidade, pois o Brasil tem se posicionado há quase 12 anos a favor dos piores ditadores.</span></div><br /><div style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">A última do governo brasileiro foi continuar contra Israel e a favor do grupo terrorista e radical islâmico, Hamas. Não foram levados em conta os mais de 2.000 foguetes lançados diariamente sobre Israel, os túneis cavados em Gaza e que vão dar em escolas e hospitais israelenses, a não aceitação do Hamas em fazer uma trégua. É como se o governo petista achasse que, se alguém entrasse numa casa armado com uma faca para ferir mortalmente o morador armado com um revólver esse dissesse: “Por favor, me mate, pois não vou me defender”.</span></div><br /><div style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">O governo Rousseff mandou o Itamaraty chamar o embaixador brasileiro em Tel Aviv, assim como puxou as orelhas do representante israelense em Brasília, pois considerou o uso desproporcional da força por Israel. Isto nunca foi feito com relação á Cuba, Venezuela, Bolívia ou mesmo Coreia do Norte onde Lula abriu uma embaixada. Sobre a Criméia nem uma palavra e todo apoio ao camarada Putin. De fato o Brasil atestas nanismo diplomático. </span></div><br /><div style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Marco Aurélio Garcia disse que o ataque a Israel é um genocídio contra os palestinos. Vejamos nossos dados que certamente o assessor da Internacional da Presidência desconhece: </span></div><br /><div style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Segundo matéria de Gil Alessi, (UOL, São Paulo, 27/05/2014), “conforme dados de 2012, neste ano nossa taxa de homicídio alcançou o patamar mais elevado, com 29 casos por 100 mil habitantes”. “O índice considerado ‘não epidêmico’ pela Organização Mundial da Saúde é de 10 mortes por cada grupo de 100 mil habitantes”. </span></div><br /><div style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">“Em 2012 foram 56.337 mortes, o maior número desde 1980”. “O total supera o de vítimas no confronto da Chechênia que durou de 1994 a 1996”.</span></div><br /><div style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Sem dúvida, é melhor o governo brasileiro se preocupar com essa situação do que meter o nariz onde não deve, pois não tem moral para isso.</span></div><br /><div style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Recorde-se que Israel, um pequeno país que brotou do deserto é hoje um dos mais desenvolvidos do mundo. De lá saem praticamente todos os Prêmios Nobel e o conjunto de invenções que fazem avançar a ciência, a tecnologia e a medicina para o bem da humanidade. Quanto a nós, realmente, somos muito pequenos diante disso. </span></div><br /><div style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Estes são alguns de nossos indesejáveis rumos internacionais, orquestrados pelo PT. Outros péssimos caminhos, inclusive, internos ficam para um próximo artigo.</span></div><br /><div style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Maria Lucia Victor Barbosa é socióloga.</span></div><br /><div style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><a href="mailto:mlucia@sercomtel.com.br"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;"><span style="color: blue;">mlucia@sercomtel.com.br</span></span></a></div><br /><div style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><a href="http://www.maluvibar.blogspot.com.br/"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;"><span style="color: blue;">www.maluvibar.blogspot.com.br</span></span></a><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;"></span></div>Maria Luciahttp://www.blogger.com/profile/18187428292605392193noreply@blogger.com2tag:blogger.com,1999:blog-3708132951445456597.post-60270769357273650632014-07-02T21:54:00.000-03:002014-07-02T21:54:18.658-03:00 <br /><h1 align="center" style="line-height: 150%; margin: 24pt 0cm 0pt; text-align: center;"><span style="color: #365f91; font-family: Cambria; font-size: large;">DEPOIS DA ELEIÇÃO O TSUNAMI</span></h1><br /><div align="center" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: center;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Maria Lucia Victor Barbosa</span></div><br /><div align="center" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: center;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">28/06/2014</span></div><br /><div align="center" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: center;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">&nbsp;</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">A Copa do Mundo precedida por manifestações selvagens dos “black blocs” ou dos ditos movimentos sociais, de greves políticas oportunistas, de perturbações da ordem que martirizaram populações em diversos estados brasileiros, agora decorre em clima festivo nos estádios renomeados de arenas.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">O desempenho da seleção brasileira tem sido sofrível e começou com um constrangedor gol contra, mesmo assim se a bola entra na rede o grito que reboa é de alegria intensa como se a alma, a vida, a redenção das pessoas pudessem estar contidas no chute providencial.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Lula, o pai da Copa, crê piamente que a euforia popular que o futebol propicia é invenção e dádiva sua às massas empolgadas. Aliás, o criador e a criatura sempre se atribuem o que é esforço, trabalho e mérito dos brasileiros. Na verdade, o governo corrupto, incompetente, burocrático, perdulário, patrimonialista mais atrapalha que ajuda, especialmente os que querem produzir. </span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">De todo modo, a Copa existiu para ser o grande palanque de Lula e consequente apoteose de Rousseff a ser aclamada nas urnas por um povo feliz com a vitória da seleção. Algo, porém, maculou o cálculo de marketing visando a continuidade de poder do PT: o monumental coro de xingamento sofrido pela governanta na abertura dos jogos.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Hipocritamente Lula se mostrou indignado com o impropério. Logo ele um desbocado afeito a palavrões e à cafajestice que lhe rendem aplausos dos áulicos que o rodeiam ou dos auditórios devidamente selecionados para ovacioná-lo.<span style="mso-spacerun: yes;">&nbsp; </span>E para explicar a vaia o presidente de fato partiu novamente para cima da elite branca e da mídia. Ao que se saiba, Lula e sua família não são negros e sem trabalho ou esforço ascenderam à elite econômica e política do país. Melhor dizendo, chegaram à classe alta, pois o significado correto de elite é produto de qualidade, coisa que o ex-presidente está longe de ser.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">De todo modo, o palanque da Copa não está funcionando para o PT. Uma coisa é futebol, outra é inflação, inadimplência, queda do emprego, retração da produção industrial, pibinhos que nos deixam na rabeira dos BRICS. </span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Ressalve-se que basta ser dona de casa para perceber a péssima situação da economia, fruto de um dos piores governos que o Brasil já teve. Basta ir ao supermercado. Rousseff, por sua vez, recebeu a herança maldita do criador e é esta situação que transborda das vaias, das infidelidades partidárias, das pesquisas de opinião que mostram a governanta ladeira abaixo. Diante de tal situação parece que pela primeira vez o medo venceu a esperança do PT permanecer no poder.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">O medo pode paralisar ou impelir a reações fortes. Lula não quer assumir o lugar da criatura na campanha, pois sabe o descalabro que será 2015 do ponto de vista da economia com as inevitáveis decorrências sociais. Prefere colar na governanta e com sua verborragia e suas mentiras elegê-la. Sendo ela vitoriosa precisará de anteparos para governar. Se for outro o eleito, os mesmos anteparos se converterão em obstáculos para tentar inviabilizá-lo. </span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Desse modo, enquanto o povo contente grita gol, as garras totalitárias do PT se estendem sobre a nação. O Marco Civil está em curso, significando que sutilmente foi baixada a censura sobre os meios de comunicação, sobre a liberdade de pensamento. Já existe até uma lista de jornalistas “malditos” que deverão ser expurgados pelo partido.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Sem o ministro Joaquim Barbosa, honrosa exceção de competência, coragem e honradez o STF retoma os conhecidos caminhos da impunidade e o primeiro ato é permitir que mensaleiros trabalhem, passando assim por cima de critérios e privilegiando companheiros em detrimento dos demais presos. Em breve pode ser que especialmente os quatro mensaleiros do PT estejam leves, livres e soltos.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Tem mais e pior, a relembrar velhos tempos, quando existia a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas. Aguarda para votação no Congresso o decreto 8.243, apelidado de “bolivariano”. Por esse decreto presidencial serão criados conselhos compostos por uma vaga sociedade civis e pelos ditos movimentos sociais, organizados, manobrados e custeados pelo governo petista. Os conselhos ou soviets deliberarão em todos os órgãos públicos. A tal participação popular, na verdade ideológica, inclusive, se sobreporá ao Congresso, ficando assim resolvidos todos os problemas de governabilidade em um possível novo mandato da criatura, ou seja, do criador. Afinal, ele quem manda.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Aproveite, pois, o povo, alegrias e festas da Copa. Depois da eleição virá o tsunami.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Maria Lucia Victor Barbosa é socióloga.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><a href="mailto:mlucia@sercomtel.com.br"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;"><span style="color: blue;">mlucia@sercomtel.com.br</span></span></a><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;"></span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><a href="http://www.maluvibar.blogspot.com.br/"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;"><span style="color: blue;">www.maluvibar.blogspot.com.br</span></span></a><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;"></span></div>Maria Luciahttp://www.blogger.com/profile/18187428292605392193noreply@blogger.com0tag:blogger.com,1999:blog-3708132951445456597.post-18169172073011454452014-02-23T06:51:00.001-03:002014-02-23T06:54:47.272-03:00<h1 align="center" id="yui_3_7_2_1_1393148648598_15954" style="line-height: 150%; text-align: center;"><u><i>A QUEM INTERESSA?</i></u></h1><div align="center" class="yiv8591735040MsoNormal" id="yui_3_7_2_1_1393148648598_15950" style="text-align: center;"><b><span id="yui_3_7_2_1_1393148648598_15953" style="font-size: 12pt; line-height: 115%;">Maria Lucia Victor Barbosa</span></b></div><div align="center" class="yiv8591735040MsoNormal" id="yui_3_7_2_1_1393148648598_15951" style="text-align: center;"><b><span id="yui_3_7_2_1_1393148648598_15952" style="font-size: 12pt; line-height: 115%;">14/02/2014</span></b></div><div align="center" class="yiv8591735040MsoNormal" style="text-align: center;"><span style="font-size: 12pt; line-height: 115%;"> &nbsp;</span></div><div class="yiv8591735040MsoNormal" id="yui_3_7_2_1_1393148648598_15958" style="line-height: 150%; margin-left: 14.2pt; text-align: justify; text-indent: 1cm;"><i><span id="yui_3_7_2_1_1393148648598_15957" style="font-size: 12pt; line-height: 150%;">Apesar do marketing ufanista para convencer eleitores incautos o governo Rousseff tem sido um retumbante fracasso. Na economia a herança maldita de Lula da Silva aparece claramente na fragilidade que o Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos) detectou, apontando o Brasil como a segunda economia emergente mais vulnerável.</span></i></div><div class="yiv8591735040MsoNormal" id="yui_3_7_2_1_1393148648598_15960" style="line-height: 150%; margin-left: 14.2pt; text-align: justify; text-indent: 1cm;"><i><span id="yui_3_7_2_1_1393148648598_15959" style="font-size: 12pt; line-height: 150%;">Bem antes, porém, a economia já cambaleava e tal situação não se deveu apenas a crise mundial, mas a incompetência do governo petista, sobretudo, às mágicas ineficientes do Mr. M ou Senhor Mantega, referendadas pela governanta. E para resumir a fragilidade econômica do gigante Brasil vale a pena citar O Estado de S. Paulo (13/02/2014):</span></i></div><div class="yiv8591735040MsoNormal" id="yui_3_7_2_1_1393148648598_15962" style="line-height: 150%; margin-left: 14.2pt; text-align: justify; text-indent: 1cm;"><i><span id="yui_3_7_2_1_1393148648598_15961" style="font-size: 12pt; line-height: 150%;">“O crescimento econômico é baixo e o nível de atividade da indústria preocupante; os investimentos não fluem; a inflação está bem acima da meta há mais de três anos; a dívida bruta está alta demais; o rombo externo (déficit em conta corrente) está crescendo; as regras do jogo são frouxas e sujeitas a interferências; a reação do governo não é criar soluções definitivas.”</span></i></div><div class="yiv8591735040MsoNormal" id="yui_3_7_2_1_1393148648598_15964" style="line-height: 150%; margin-left: 14.2pt; text-align: justify; text-indent: 1cm;"><i><span id="yui_3_7_2_1_1393148648598_15963" style="font-size: 12pt; line-height: 150%;">Diante deste quadro cresce o pessimismo dos empresários, as queixas e cobranças ligadas ao agronegócio, o afastamento dos investidores externos. Todos imaginam que em breve o Brasil será rebaixado pelas agências de classificação de risco o que vai piorar ainda mais a situação.</span></i></div><div class="yiv8591735040MsoNormal" style="line-height: 150%; margin-left: 14.2pt; text-align: justify; text-indent: 1cm;"><i><span style="font-size: 12pt; line-height: 150%;">Acrescente-se o colapso do setor elétrico que ocasiona sérios transtornos e atinge a produção no campo, o que redundará no aumento dos preços de grãos, verduras, café, laranja. O povo vai pagar mais caro pelos alimentos e também na conta da energia que tem faltado, e que Rousseff havia prometido baixar. Contudo, nem o calor excessivo, raios, ou São Pedro castigariam assim o povo caso a ex-ministra de Minas e Energia, Dilma Rousseff, tivesse iniciado as obras necessárias no setor e mantivesse a continuidade ou as finalizasse no seu governo.</span></i></div><div class="yiv8591735040MsoNormal" style="line-height: 150%; margin-left: 14.2pt; text-align: justify; text-indent: 1cm;"><i><span style="font-size: 12pt; line-height: 150%;">Outros fatos desmoralizam o governo petista como a ajuda dada ao companheiro e déspota, Fidel Castro. Não me refiro só ao Porto Mariel, mas a importação de médicos cubanos reeditando o sistema de escravidão em pleno século 21. Como ocorreu na Venezuela os médicos começam a se evadir turvando a vitrine política de Rousseff e do ex-ministro da Saúde, Padilha, denominados na gíria de postes do Lula.</span></i></div><div class="yiv8591735040MsoNormal" style="line-height: 150%; margin-left: 14.2pt; text-align: justify; text-indent: 1cm;"><i><span style="font-size: 12pt; line-height: 150%;">Não me deterei aqui em outros aspectos como promessas não cumpridas, péssima situação da Saúde e da Educação, falta de infraestrutura e muito mais. Prefiro me reportar à violência reinante que culminou com o assassinato do cinegrafista Santiago Andrade. Fosse um policial a vítima nada aconteceria, nem uma lágrima cairia dos olhos da ministra Maria do Rosário. Porém, o ato facinoroso atingiu uma classe forte e unida, a dos jornalistas e rapidamente os culpados foram presos.</span></i></div><div class="yiv8591735040MsoNormal" style="line-height: 150%; margin-left: 14.2pt; text-align: justify; text-indent: 1cm;"><i><span style="font-size: 12pt; line-height: 150%;">O advogado dos black blocs, Jonas Tadeu Nunes, disse que “o garoto”, coisa que Caio Silva não é, não passa de um pobrezinho aliciado para promover baderna e o que mais se precisar por R$ 150,00, sendo que os aliciadores seriam partidos, vereadores, deputados, senadores, autoridades. </span></i></div><div class="yiv8591735040MsoNormal" style="line-height: 150%; margin-left: 14.2pt; text-align: justify; text-indent: 1cm;"><i><span style="font-size: 12pt; line-height: 150%;">O advogado não declinou nomes, o que coube ao Caio. Dubiamente ele disse acreditar que partidos que levam bandeiras nos atos de incitamento as badernas são os mesmo que pagam aos vândalos, mas foi incisivo ao declinar o nome dos partidos, linhas auxiliares do PT: PSOL, PSTU, Frente Independente Popular (FIP), além de Elisa Quadros, codinome Sininho, a que apelou para o deputado estadual Marcelo Freixo (PSOL) para que seu assessor e advogado libertasse Fábio Raposo, comparsa de Caio no assassinato do cinegrafista.</span></i></div><div class="yiv8591735040MsoNormal" style="line-height: 150%; margin-left: 14.2pt; text-align: justify; text-indent: 1cm;"><i><span style="font-size: 12pt; line-height: 150%;">Então, a pergunta que não quer calar é: a quem interessa acobertar os aliciadores? Por que o governo, responsável pela segurança da nação e que deve estar minimamente informado sobre o que se passa, ainda não coibiu os chefões da baderna, da destruição, do assassinato?</span></i></div><div class="yiv8591735040MsoNormal" style="line-height: 150%; margin-left: 14.2pt; text-align: justify; text-indent: 1cm;"><i><span style="font-size: 12pt; line-height: 150%;">Quanto aos sem-terra, que nas invasões a propriedades produtivas costumam matar animais, impedir funcionários de ir e vir, destruir máquinas e sedes, são uma espécie de red blocs, tentáculos do PT no campo.</span></i></div><div class="yiv8591735040MsoNormal" id="yui_3_7_2_1_1393148648598_15973" style="line-height: 150%; margin-left: 14.2pt; text-align: justify; text-indent: 1cm;"><i><span id="yui_3_7_2_1_1393148648598_15974" style="font-size: 12pt; line-height: 150%;">Dia 12 deste, incitados por petistas, um exército vermelho tentou invadir o STJ, gritou palavras de ordem em frente da embaixada norte-americana e derrubou as grades do Palácio do Planalto diante de policiais que, mesmo com 30 dos seus feridos, cumpriram sua responsabilidade de proteção. </span></i></div><div class="yiv8591735040MsoNormal" id="yui_3_7_2_1_1393148648598_15971" style="line-height: 150%; margin-left: 14.2pt; text-align: justify; text-indent: 1cm;"><i><span id="yui_3_7_2_1_1393148648598_15972" style="font-size: 12pt; line-height: 150%;">Então, me lembrei de Eldorado dos Carajás. Em 17 de abril de 1997, um pequeno grupo de policiais viu mais de mil sem-terra correndo em sua direção com pedras, paus e facões. Os policiais atiraram em legítima defesa e mataram 19 dos sem-terra. Dia 12, ao investir contra pequeno grupo de policiais postados diante de milhares de participantes, parece que os líderes petistas ansiavam por uma vítima dos chamados movimentos sociais, já que outra vítima dera errado.</span></i></div><div class="yiv8591735040MsoNormal" id="yui_3_7_2_1_1393148648598_15969" style="line-height: 150%; margin-left: 14.2pt; text-align: justify; text-indent: 1cm;"><i><span id="yui_3_7_2_1_1393148648598_15970" style="font-size: 12pt; line-height: 150%;">A quem interessa tudo isso num ambiente de degradação econômica e social? Será que se pensa em estado de sítio, para lembrar outros tempos? É outra pergunta que não quer calar.</span></i></div>Maria Luciahttp://www.blogger.com/profile/18187428292605392193noreply@blogger.com5tag:blogger.com,1999:blog-3708132951445456597.post-2115364484489900992014-01-25T12:33:00.002-02:002014-01-25T12:33:37.663-02:00 <br /><h1 align="center" style="line-height: 150%; margin: 24pt 0cm 0pt; text-align: center;"><span style="color: #365f91; font-family: Cambria; font-size: large;">ANOMIA, O CASO BRASIL</span></h1><br /><div align="center" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: center;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Maria Lucia Victor Barbosa</span></div><br /><div align="center" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: center;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">&nbsp;</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">O sociólogo Emile Durkeim (1858-1917) viveu as turbulências do início da sociedade industrial e isto influenciou sua preocupação com a ordem e com novas ideias morais capazes de guiar o comportamento das pessoas. Ele observou os conflitos resultantes das transformações socioeconômicas nas sociedades europeias e concluiu que havia um estado de anomia, ou seja, a ausência de leis, de normas, de regras de comportamento claramente estabelecidas.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Na atualidade o rápido desenvolvimento dos meios de transporte, de comunicação, da tecnologia, da ciência indica a transição para um mundo mais complexo onde o conhecimento de hoje é rapidamente ultrapassado amanhã. Nesse contexto valores são perdidos, instituições se desagregam, percepções entre o certo e o errado desaparecem e o indivíduo parece uma mosca tonta na janela de um trem-bala. Prevalece o individualismo, o hedonismo, a vulgaridade, a mediocridade, a imoralidade. </span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Como as sociedades são dinâmicas e não dá para permanecer nesse estado indefinidamente aos poucos vai se construindo uma nova ordem. Paralelamente começam a surgir novas representações coletivas, outro conceito de Durkeim a significar experiências advindas da influência grupal – família, partido político, religião, etc.- que suprem os indivíduos com ideias e atitudes que ele aceita como se fossem pessoais.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">No Brasil, país da impunidade, do jeitinho, da malandragem sempre houve certa anomia. Um salvo-conduto para o desfrute impune de atos de corrupção. Uma largueza moral que encanta os estrangeiros que aqui vêm usufruí-la sem jamais ousarem repeti-la em seu país. Características essas culturais originadas historicamente e aprimoradas ao longo do tempo.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Contudo, foi com a entrada do PT na presidência da República que acentuou nossa anomia. Isso se deu através dos sucessivos e impunes escândalos de corrupção do partido que se dizia o único ético, o puro, aquele que vinha para mudar o que estava errado. No poder o PT se tornou não um partido não igual aos outros, mas pior.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Por isso mesmo foi marcante o julgamento do mensalão quando, pela primeira vez, poderosos e seus coadjuvantes foram parar na cadeia por conta da coragem e da firmeza do ministro Joaquim Barbosa auxiliado por alguns ministros do STF.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Lula da Silva sempre foi um homem de muita sorte ajudada por sua verborragia. Herdou um país sem inflação, além de políticas públicas as quais de certo modo imitou. No plano internacional reinava calmaria econômica. No âmbito interno nenhuma oposição partidária ou institucional. As performances escrachadas do “pobre operário” agradavam a maioria e formou-se uma representação coletiva que aceitava todos os desvios e desmandos do governo. Diante da roubalheira o povo dizia: “se eu estivesse lá faria a mesma coisa”.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">O todo-poderoso Lula da Silva se reelegeu e fez mais, obteve um “terceiro mandato” sem precisar alterar a Constituição. Isso porque elegeu uma subordinada que não dá passo sem ouvir suas ordens.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Contudo, no final do segundo mandato de Lula da Silva a economia do Brasil paraíso começou a fazer água e os três anos da sucessora tem sido um fiasco retumbante. </span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">O álibi para o descalabro é a crise internacional, mas, na verdade foi a politica econômica incompetente e errática da presidente e do Mr M autor das mágicas contábeis, ou seja, do Senhor Mantega, que está nos conduzindo ao fracasso.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;"><span style="mso-spacerun: yes;">&nbsp;</span>O governo do PT conseguiu nos transformar no país dos pibinhos, no lanterninha dos BRICS. A inflação cresce, tivemos em 2013 o maior déficit comercial de nossa história, com resultado negativo de US$ 81,3 bilhões, a geração de emprego recuou 18,6% no ano passado, a desvalorização cambial já é outro grave problema.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Existe, porém, algo mais que a economia. Lula da Silva se aliou à escória governamental, a começar pela América Latina. Insuflou ódios raciais. Jogou a Educação no nível mais baixo enquanto seu ministro Haddad tentava insuflar amoralidade na formação das crianças. A Saúde virou sinônimo de crueldade e não serão médicos cubanos, ideologicamente trazidos para cá, que reporão a falta de estrutura de hospitais e postos de saúde. </span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Agora está sendo colhido o que foi plantado com os votos no PT. A manifestação pacífica de junho, em 2013, foi só um passo tolhido pela entrada dos tais Black Blocs, politicamente inseridos ou não. Entretanto, várias outras manifestações vêm se espalhando pelo país de forma violenta com queima de ônibus, interdição de estradas, depredações, saques. Enquanto isso aumenta a força da criminalidade dando a nítida impressão de que um tenebroso Estado paralelo se sobrepõe ao Estado de Direito.</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">A rotineira barbárie da prisão de Pedrinhas é a ilustração mais perfeita da anomia brasileira a qual devemos agradecer aos nossos governantes, especialmente, ao governo do PT. </span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Maria Lucia Victor Barbosa é socióloga</span></div><br /><div style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><a href="mailto:mlucia@sercomtel.com.br"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;"><span style="color: blue;">mlucia@sercomtel.com.br</span></span></a><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;"></span></div><span style="font-family: &quot;Calibri&quot;,&quot;sans-serif&quot;; font-size: 11pt; line-height: 115%; mso-ansi-language: PT-BR; mso-ascii-theme-font: minor-latin; mso-bidi-font-family: &quot;Times New Roman&quot;; mso-bidi-language: AR-SA; mso-bidi-theme-font: minor-bidi; mso-fareast-font-family: Calibri; mso-fareast-language: EN-US; mso-fareast-theme-font: minor-latin; mso-hansi-theme-font: minor-latin;"><a href="http://www.maluvibar.blogspot.com.br/"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;"><span style="color: blue;">www.maluvibar.blogspot.com.br</span></span></a></span>Maria Luciahttp://www.blogger.com/profile/18187428292605392193noreply@blogger.com2tag:blogger.com,1999:blog-3708132951445456597.post-1831677285118979092013-11-28T21:04:00.003-02:002013-11-28T21:04:27.024-02:00 <br /><h1 align="center" style="line-height: 150%; margin: 24pt 0cm 0pt; text-align: center;"><span style="font-size: large;"><span style="color: #365f91;"><span style="font-family: Cambria;">A SANTA MÁFIA<o:p></o:p></span></span></span></h1><br /><div align="center" class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: center;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Maria Lucia Victor Barbosa<o:p></o:p></span></div><br /><div align="center" class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: center;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">28/11/2013<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;"><o:p>&nbsp;</o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Dia após dia a história se desenrola. Nestes quase doze anos de governo petista me vem à mente uma definição de Raymond Queneau: “a história é a ciência da infelicidade dos homens”. Não que tenhamos tido uma história edificante, mas me refiro à sordidez, à imoralidade, à corrupção galopante, ao teatro de mentiras e, especialmente ao escândalo descortinado pela máfia do mensalão, considerada santa pelos próprios mafiosos. <o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Entretanto, contra tudo e contra todos, numa luta insana para fazer justiça, pela primeira vez em nossa história a cúpula do mais poderoso partido foi parar na cadeia. Esse feito inédito se deveu à tenacidade, à coragem e à competência de um cidadão de origem humilde, negro que nunca recorreu a cotas, o presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Joaquim Barbosa. Insultado por petistas hidrófobos, que têm como tática desqualificar e intimidar quem não reza por sua cartilha, o ministro Barbosa já entrou para a história com honra e gloria, ao contrário dos péssimos exemplos que se veem, a começar pelo ex-presidente Lula da Silva que melhor seria ser chamado de presidente, pois é quem manda e desmanda na sua grei mafiosa como poderoso chefão beneficiário de todos os vícios detectados pelo STF.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Infelizmente, o ministro Barroso recém-chegado ao STF abriu caminho para os embargos infringentes, chicanas protelatórias ao infinito com intuito de livrar a máfia de suas penas. E o ministro Celso Mello votou a favor dos tais embargos possibilitando a José Dirceu que já foi chamado de chefe da quadrilha, a José Genoíno o moribundo do ano e a Delúbio Soares autor de famosa piada de salão, o regime semiaberto em vez do fechado. Ano que vem a situação do trio pode melhorar bastante, uma vez que o próximo presidente do STF será o ministro Lewandowski. Quanto aos auxiliares de Dirceu, da base aliada ou ligados ao seu gerente do mensalão, Marcos Valério, deverão mofar na cadeia. <o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Escapou em fuga rocambolesca, escafedendo-se para a Itália, Henrique Pizzolato, também pertencente à “família”. Homem forte de Lula da Silva no Banco do Brasil e exímio autor de dossiês falsos contra inimigos, função comum a petistas aloprados, deve estar seguro junto à Berlusconi como aqui está o inimputável Cesare Battisti, assassino e terrorista italiano protegido de Lula da Silva.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Como aparecerão nos futuros livros de história as fotos de Dirceu e Genoíno de punho erguido, simbolizando o comunismo? Serão considerados heróis ou cínicos a rir debochadamente dos eleitores que não se cansam de eleger bandidos para representá-los? Se a história for escrita por intelectuais petistas prostituídos à causa a dupla vai ficar bem na foto.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Privilégios na prisão, revoada de parlamentares companheiros à Papuda para prestar solidariedade aos seus iguais, apoio total do PT aos pobrezinhos dos condenados, presos políticos do seu próprio partido e julgados injustamente por juízes indicados por seus presidentes, lamúrias sem fim e a surrada tese da vitimização e da culpa das elites e da mídia, no momento é bastante para santificar a máfia do mensalão.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Destaque-se José Dirceu que já arrumou emprego num hotel da elite em Brasília, o St. Peter, graças à amizade com o dono, companheiro que já foi devidamente beneficiado pelo governo em agradecimento ao favor prestado à “família”. Assim, no luxo e no conforto o chefe da quadrilha vai ser “gerente administrativo” com salário de R$ 22.000,00 e poderá continuar a fazer lobby, quem sabe na suíte presidencial. <o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Á exemplo dos paraguaios que boicotaram a entrada de senadores em shoppings, restaurantes, postos de gasolina e táxis por não terem suspenso a imunidade de um de seus pares, Victor Bocato, acusado de falcatruas, ninguém deveria mais se hospedar no tal hotel. Mas no Brasil isso seria querer muito.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Menos afortunado Genoíno não obteve o que queria com a encenação mambembe de infarto, os constantes chiliques, a nauseante choradeira. Médicos da Universidade de Brasília e da Câmara atestaram que ele não sofre de cardiopatia grave. <span style="mso-spacerun: yes;">&nbsp;</span>Mas, enquanto Genoíno choraminga deputados solidários se articulam para evitar sua cassação. De fato, a bancada da Papuda tende a aumentar.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Enquanto a história vai acontecendo Dilma Rousseff segue em vertiginosa campanha fazendo o diabo, como disse que faria. Pesquisa do Ibope mostra que se a eleição fosse hoje ela ganharia em primeiro turno. Talvez, ganhe mesmo em 2014. Os eleitores estão otimistas, contentes com a inadimplência, realizados com a inflação alta, maravilhados com os juros que voltaram aos dois dígitos. Lula da Silva dirá que mesmo depois de quase 12 anos de governo petista tudo é culpa do Fernando Henrique. Como não existe oposição todos acreditarão piamente e os homens farão história buscando alegremente no voto sua infelicidade.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Maria Lucia Victor Barbosa é socióloga.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><a href="mailto:mlucia@sercomtel.com.br"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;"><span style="color: blue;">mlucia@sercomtel.com.br</span></span></a><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;"><o:p></o:p></span></div><span style="font-family: &quot;Calibri&quot;,&quot;sans-serif&quot;; font-size: 11pt; line-height: 115%; mso-ansi-language: PT-BR; mso-ascii-theme-font: minor-latin; mso-bidi-font-family: &quot;Times New Roman&quot;; mso-bidi-language: AR-SA; mso-bidi-theme-font: minor-bidi; mso-fareast-font-family: Calibri; mso-fareast-language: EN-US; mso-fareast-theme-font: minor-latin; mso-hansi-theme-font: minor-latin;"><a href="http://www.maluvibar.blogspot.com.br/"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;"><span style="color: blue;">www.maluvibar.blogspot.com.br</span></span></a></span>Maria Luciahttp://www.blogger.com/profile/18187428292605392193noreply@blogger.com1tag:blogger.com,1999:blog-3708132951445456597.post-87121424280418602013-11-09T15:13:00.004-02:002013-11-09T15:13:58.247-02:00 <br /><h1 align="center" style="line-height: 150%; margin: 24pt 0cm 0pt; text-align: center;"><span style="font-size: large;"><span style="color: #365f91;"><span style="font-family: Cambria;">“CREIO PORQUE É ABSURDO”<o:p></o:p></span></span></span></h1><br /><div align="center" class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: center;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Maria Lucia Victor Barbosa<o:p></o:p></span></div><br /><div align="center" class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: center;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">09/11/2013<o:p></o:p></span></div><br /><div align="center" class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: center;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;"><o:p>&nbsp;</o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Uma minoria esclarecida pergunta um tanto perplexa: por que um tipo como Lula da Silva, pelego sindical, sujeito sem instrução, dono de palavreado grosseiro e atitudes constrangedoras faz tanto sucesso? Ele foi eleito presidente da República, reeleito, elegeu uma senhora que não consegue juntar de forma coerente dois parágrafos, um “poste” que está levando o Brasil para o buraco mais profundo da economia. Agora Lula “decretou”: Dilma será reeleita e fim de papo.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Não duvido. Há mais de um ano em campanha esta senhora dispõe da máquina presidencial que lhe faculta todo e qualquer poder financeiro e político, em detrimento dos minguados recursos de outros candidatos se com ela comparados. Tudo justificado como se a compra descarada de votos fosse a mais pura arte de governar. Rousseff “faz o diabo” conforme prometeu sob o comando do “presidento” Lula da Silva. <o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Provavelmente foi do “presidento” e não da “presidenta”, já que o raciocínio dela é tardo, a ideia dos médicos estrangeiros, notadamente os cubanos entre os quais alguns brasileiros sem-terra que foram estudar na Ilha do sanguinário companheiro Fidel Castro. Os cubanos serão tratados como escravos já que receberão uma espécie de bolsa sem nenhum direito trabalhista. Boa parte do que deveriam receber irá para El Comandante e para onde mais só Deus sabe. Estranho tratamento dado a trabalhadores pelo governo do Partido dos Trabalhadores. Em todo caso, isso faz parte da campanha e fez com que aumentasse a popularidade da senhora Rousseff. Quando começar a morrer gente o PT culpará os Conselhos Médicos, apesar de que agora é o Ministério da Saúde que dá o revalida.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Muito êxito também obtiveram os rompantes nacionalistas da governanta contra a espionagem norte-americana. Ela foi à ONU, espinafrou o presidente Obama e afirmou que não iria visitá-lo se ele não pedisse desculpas e prometesse nunca mais fazer aquela coisa tão feia. Só faltou Rousseff mandar Obama ajoelhar no milho para se penitenciar.<span style="mso-spacerun: yes;">&nbsp; </span>Isso levaria o povo ao delírio. Afinal, somos latino-americanos e odiamos o Grande Satã Branco, apesar de nossas idas constantes aos Estados Unidos para comprar, passear, estudar, tratar da saúde. E se é chique ser de esquerda desconheço milhões pessoas indo à Cuba para comprar charutos.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">De todo modo, o piti da senhora Rousseff ficou meio esquisito quando foi noticiado que o Brasil também espionou diplomatas da Rússia, do Irã, do Iraque, uma sala alugada pela Embaixada Americana em Brasília e franceses. A governanta justificou tais atos como constitucionais e “espionagem preventiva”. <o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Não foi mencionado que se mais não fizemos foi porque não possuímos a tecnologia avançada dos Estados Unidos, país que se notabiliza em todos os avanços graças, inclusive, ao grande número de judeus que lá moram e que fazem evoluir para a humanidade um espetacular desenvolvimento em todas as áreas científicas.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Mas voltemos à pergunta inicial que envolve também a ascensão de inúmeros trastes como o finado Hugo Chávez ou&nbsp; do seu sucessor, Nicolás Maduro, farsante de quinta categoria ao qual teremos que doar até papel higiênico, na medida em que tudo falta no Socialismo do Século 21.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Lula, o chibante, foi sempre bafejado pela sorte. Dono de uma verborragia de repentista, no pouco tempo em que trabalhou como metalúrgico conseguiu empolgar operários e agradar patrões. Assim, chamou atenção do PT que precisava de seu proletário para justificar a ideologia de esquerda da burguesia intelectual que organizou o partido, tornado seita pela fé dos militantes. O PT fez de Lula seu Mussolini de Terceiro Mundo e com ele, depois de inúmeras tentativas, chegou lá de onde não pretende mais sair. Coisa fácil uma vez que não existe nenhum tipo de oposição no país.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Mas há algo mais por trás do borbulhante sucesso de tipos como Lula: a mentira e a linguagem pervertida, próprias da propaganda comunista, em que pese o “presidento” e seus “mandarins” viver como abastados capitalistas.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Conforme O Livro Negro do Comunismo, “as palavras pervertidas aparecem como uma visão deslocada que deforma a perspectiva de conjunto: somos confrontados a um astigmatismo social e político”. “A impressão primeira permanece e graças a sua incomparável potência propagandista, amplamente baseada na perfeição da linguagem, os comunistas utilizaram toda a força das criticas feitas aos seus métodos terroristas para retorná-las contra essas próprias críticas, reunindo, a cada vez, as fileiras de seus militantes e simpatizantes na renovação do ato de fé comunista”. “Assim, eles reencontraram o princípio primeiro da crença ideológica, formulada por Tertuliano em sua época: ‘Creio porque é absurdo”.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Qualquer semelhança com as técnicas usadas pelo PT não é mera coincidência.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Maria Lucia Victor Barbosa é socióloga.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><a href="mailto:mlucia@sercomtel.com.br"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;"><span style="color: blue;">mlucia@sercomtel.com.br</span></span></a><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;"><o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><a href="http://www.maluvibar.blogspot.com.br/"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;"><span style="color: blue;">www.maluvibar.blogspot.com.br</span></span></a><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;"><o:p></o:p></span></div>Maria Luciahttp://www.blogger.com/profile/18187428292605392193noreply@blogger.com3tag:blogger.com,1999:blog-3708132951445456597.post-26010017642576699092013-10-18T01:58:00.004-03:002013-10-18T01:58:42.156-03:00 <br /><h1 align="center" style="line-height: 150%; margin: 24pt 0cm 0pt; text-align: center;"><span style="font-size: large;"><span style="color: #365f91;"><span style="font-family: Cambria;">LULA DORMIU DE TOUCA<o:p></o:p></span></span></span></h1><br /><div align="center" class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: center;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Maria Lucia Victor Barbosa<o:p></o:p></span></div><br /><div align="center" class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: center;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">15/10/2014<o:p></o:p></span></div><br /><div align="center" class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: center;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;"><o:p>&nbsp;</o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Lula dormiu de touca. A expressão popular significando que alguém foi passado para trás adéqua-se no momento ao ex-presidente. <span style="mso-spacerun: yes;">&nbsp;</span>Isto porque, ele e seus mandarins petistas foram abalroados pela aliança entre Eduardo Campos (PSB) e Marina Silva (sem partido).<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Eufóricos, depois que Marina parecia fora do páreo por não ter conseguido as assinatura necessárias para a criação de seu novo partido, os petistas se refestelaram nas palavras do propagandista oficial, João Santana, segundo o qual: “Dilma vai ganhar no primeiro turno em 2014, porque ocorrerá uma antropofagia de anões”. “Eles vão se comer lá em baixo e ela, sobranceira, vai planar no Olimpo”.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Esta certeza olímpica do Goebbels lulista tinha razão de ser. Que anão poderia enfrentar um gigante presidente em busca de reeleição? Tal adversário já está no Olimpo na medida em que dispõe de tempo ilimitado na mídia, especialmente nas TVs; recursos financeiros astronômicos, contabilizados ou não; abundância de “bondades” a serem distribuídas fartamente por todo país; cargos às mãos-cheias usados como moeda de compra de partidos sequiosos por se darem bem; caridades oficiais para os pobres e lucros fabulosos para os ricos; aporte de estatais, ainda que isto as quebre; mobilidade infinita de viagens pagas pelo contribuinte.<span style="mso-spacerun: yes;">&nbsp; </span>Tudo em nome da governabilidade e não como abuso de poder econômico e financeiro.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Contudo a vida, notadamente a vida política é dinâmica e dá voltas surpreendentes para descambar em resultados inusitados. E como no pântano escorregadio da politicagem a marca é o salve-se quem puder, ora se trai, ora se adere para alcançar o objetivo fundamental da politica: o poder. Não há escrúpulos nesse jogo e sempre foi assim em todas as épocas e em todas as sociedades. <o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Exemplo do que se comenta foi a constatação de Lourenço de Médici, o Magnífico, na primavera de 1485. Disse ele: “A afeição e a fidelidade de meus amigos não duram a partir do momento em que me afasto dezesseis quilômetros de Florença”.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Lula, o sabido, o mandachuva, dormiu de touca. Não podia imaginar que seus dois ex-ministros, gente de casa, iriam lhe dar uma rasteira. Aliás, coisa que o ex-presidente entende muito bem, pois é perito nesse golpe.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Entretanto, tudo ainda é uma incógnita. Muita água vai correr debaixo da ponte durante este ano que antecede as eleições. Definições e defecções acontecerão no jogo político que promete ser pesado, pois o PT usará todas suas táticas intimidadoras e suas teias de intrigas contra os “anões”.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Para Eduardo Campos a luta interna é igualmente difícil. Não se definiu ainda quem será o vice da chapa. Além do mais, Marina e seus seguidores teriam de abrir suas mentes. Deixar de lado a defesa do desenvolvimento sustentável fundamentalista que conduz ao empobrecimento sustentado, uma vez que o agronegócio é que salva o Brasil na balança comercial. Isto não parece plausível porque o deputado Ronaldo Caiado (DEM-GO), um dos representantes do agronegócio no Congresso e que chegou a ser cogitado para ministro da Agricultura numa eventual gestão do PSB, já foi vetado por Marina. Mau sinal. Talvez, ela prefira como método agrícola a coivara.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">O mesmo destino pode acontecer com Jorge Bornhausen e Heráclito Fortes, antagonistas dos partidos da chamada esquerda, que paradoxalmente vive em conluio com o grande capital. Para complicar mais, Erundina, ex-petista no momento militando no PSB, não quer saber do apoio a Alckmin e propõe candidatura própria de seu partido, ou seja, dela mesma, em que pese ter perdido disputas para a prefeitura de São Paulo, em 2000 e 2004.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">No páreo presidencial também está Aécio Neves (PSDB-MG), se Serra não atrapalhar. Infelizmente, os tucanos não souberam ou não quiseram ser oposição e sempre demonstraram grande encantamento por Lula da Silva. Recorde-se que FHC sustentou o pelego verborrágico no poder, impedindo seu impeachment e lhe deu todo suporte de governo que os petistas chamaram de herança maldita.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Em um ano ocorrem muitas mudanças, mas tudo indica que o embate será entre o gigante e os anões que, subindo um no ombro do outro crescerão em estatura. Em termos de conteúdo será mais do mesmo, ou seja, PT contra PT. <o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Na verdade nos falta um verdadeiro estadista que defendesse para valer o Estado Democrático de Direito, a livre concorrência, a atividade comercial com países desenvolvidos, que combatesse a corrupção e a excessiva burocracia. Esse líder cuidaria de fato e não através de marketing da Saúde e da Educação para os mais necessitados. A toda Nação garantiria Segurança, pois para isso foi criado um poder comum.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Este estadista de estilo liberal não existe no Brasil. Não se enquadra na mentalidade do atraso latino-americana. Aguardemos, então, 2014 e, como sempre, votemos no menos ruim, porque do totalmente ruim que está aí já é tempo de nos livrarmos.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Maria Lucia Victor Barbosa é socióloga.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><a href="mailto:mlucia@sercomtel.com.br"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;"><span style="color: blue;">mlucia@sercomtel.com.br</span></span></a><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;"><o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><a href="http://www.maluvibar.blogspot.com.br/"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;"><span style="color: blue;">www.maluvibar.blogspot.com.br</span></span></a><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;"><o:p></o:p></span></div>Maria Luciahttp://www.blogger.com/profile/18187428292605392193noreply@blogger.com0tag:blogger.com,1999:blog-3708132951445456597.post-74091590785059429592013-09-29T18:05:00.003-03:002013-09-29T18:05:49.901-03:00 <br /><h1 align="center" style="line-height: 150%; margin: 24pt 0cm 0pt; text-align: center;"><span style="font-size: large;"><span style="color: #365f91;"><span style="font-family: Cambria;">A NOVA ORDEM PETISTA<o:p></o:p></span></span></span></h1><br /><div align="center" class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: center;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Maria Lucia Victor Barbosa<o:p></o:p></span></div><br /><div align="center" class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: center;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">28/09/2013<o:p></o:p></span></div><br /><div align="center" class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: center;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;"><o:p>&nbsp;</o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">A recente vitória do PT, quando o STF livrou “mensaleiros” das penas já impostas sinalizando para outras mais atenuadas, demonstrou que a Nova Ordem Petista para a América Latina se fortaleceu e está sendo levada adiante a diretriz do Foro de São Paulo: transformar o Brasil, maior economia do continente, na União das Repúblicas Socialistas Latino-Americanas. <o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Com o voto do ministro Celso de Mello que modificou suas anteriores explanações jurídicas e anuiu aos embargos infringentes, postergando para a eternidade o julgamento que parecia ter chegado ao fim depois de quase oito anos de tramitação, dissipou-se a esperança de um punhado de brasileiros. Esperança de que não seríamos mais o país de impunidade, que finalmente se realizaria a isonomia que no Direito significa que todos, sejam ricos ou pobres, são iguais perante a lei e que a proteção social deve vir da Justiça sem favorecimentos com base em diferenciações políticas, financeiras ou de quaisquer outras espécies. <o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Por outro lado, a sensação que a instância mais alta do Poder Judiciário se fortalecia agradava a minoria de cidadãos que vê com apreensão o domínio petista se estendendo a partir do Executivo.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Ledo engano. Favorecidos ficaram os corruptos, ladrões de nossos pesados impostos que os sustentam em cargos públicos. Retire-se o crime de quadrilha e o chefe desta e seus comparsas petistas terão suas penas reduzidas, podendo cumpri-las em regime semiaberto. Isto se não houver mais e mais embargos infringentes, até que os velhacos que promoveram o maior escândalo de corrupção do Brasil estejam totalmente livres e transformados em vítimas inocentes da imprensa, das elites e do tribunal de exceção, a merecer de novo o voto popular.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Outra consequência da decisão do STF ao acolher os embargos infringentes é o chamado efeito dominó, o que nos consagra definitivamente como o país da impunidade, refúgio ideal para bandidos do quilate de Cesare Battisti. <o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Conforme noticiado no jornal O Estado de S. Paulo (22/09/2013), tal decisão que empolga os advogados de defesa dos mensaleiros com a possibilidade de lançar mão de mais recursos para defender seus clientes, pode beneficiar réus de 306 ações que se arrastam na Corte, sem previsão de conclusão. Entre os que poderão ingressar com o recurso estão o deputado Paulo Maluf (cabo eleitoral do prefeito Haddad) e os senadores Fernando Collor e Jader Barbalho.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Aos que apelam ao direito de defesa dos réus como algo inerente aos direitos humanos é bom lembrar as palavras do ex-ministro do STF, Eros Grau. Disse ele em entrevista no jornal acima citado sobre os embargos infringentes: <o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">“Admiti-los no STF levaria à instalação do moto perpétuo processual”. “Se cada quatro ou cinco votos forem fiéis, a cada julgamento sobrevirão novos embargos e, continuamente, outros mais”. “Sem fim”. “Os embargos de divergência têm sentido nos tribunais estaduais e regionais”. “Na esfera do STF não, pois ele não se curva, não se põe de joelhos para ser sobreposto a si mesmo”.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">O STF se pôs de joelhos e pôs a Nação de joelhos diante do PT e do Foro de São Paulo, pois reforçou ainda mais o Executivo. Já o Legislativo é o que se conhece, facilmente comprável. <o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Em recente e magistral texto, baseado na mídia internacional, Francisco Vianna cita uma recente publicação do <i style="mso-bidi-font-style: normal;">The Wall Street Journal, </i>sobre os rumos do Brasil, que vale a pena repetir:<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">“Tais rumos são os que enveredam pelos escuros antros da corrupção sistêmica do Estado e de suas relações público-privadas, estimuladas por um sistema judicial cooptado, pelo Executivo que garante uma impunidade geral e irrestrita aos corruptos e corruptores”. “Também, por todas as medidas socialistas de desconstrução por intuscepção da democracia do mérito (a partir de dentro dela própria), através do favorecimento do crime organizado (privado e estatal), pela anulação do sistema legislativo mantido a peso de ouro e legislando em causa própria, com uma oposição de faz de conta, e por uma infraestrutura que não atende ao nível de produção do país”.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Depois de falar grosso na ONU afrontando os Estados Unidos, contraditoriamente a presidente Rousseff foi implorar ajuda da elite e do capitalismo norte-americano e internacional. O governo petista não percebeu ainda que os idiotas somos apenas nós, público interno, e que sua escolha é mais do que evidente. Não interessa a democracia, a liberdade, a prosperidade. A Nova Ordem Petista nos vincula à China, à Rússia, aos piores ditadores mundiais e às aberrações latino-americanas como Cuba, Venezuela e outros antros antiamericanos.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Como poder reforçado no Executivo o PT deve agradecer aos seis ministros que livraram seus asseclas das penas maiores. Principalmente, agradecer ao ministro Celso de Mello que reafirmou o já sabido: no Brasil a justiça não vale nada, vale ter dinheiro e ótimos advogados. <o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Maria Lucia Victor Barbosa é socióloga.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><a href="mailto:mlucia@sercomtel.com.br"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;"><span style="color: blue;">mlucia@sercomtel.com.br</span></span></a><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;"><o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><a href="http://www.maluvibar.blogspot.com.br/"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;"><span style="color: blue;">www.maluvibar.blogspot.com.br</span></span></a><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;"><o:p></o:p></span></div>Maria Luciahttp://www.blogger.com/profile/18187428292605392193noreply@blogger.com1tag:blogger.com,1999:blog-3708132951445456597.post-53073688107991857562013-09-08T13:29:00.002-03:002013-09-08T13:29:50.895-03:00 <br /><h1 align="center" style="line-height: 150%; margin: 24pt 0cm 0pt; text-align: center;"><span style="font-size: large;"><span style="color: #365f91;"><span style="font-family: Cambria;">A POLÍTICA COMO FARSA<o:p></o:p></span></span></span></h1><br /><div align="center" class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: center;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Maria Lucia Victor Barbosa<o:p></o:p></span></div><br /><div align="center" class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: center;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">08/09/2013<o:p></o:p></span></div><br /><div align="center" class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: center;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;"><o:p>&nbsp;</o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">No teatro da vida a farsa sempre esteve presente. A hipocrisia, a mentira, a simulação, a impostura, a bajulação ajudam os vencedores da arena da existência, sobretudo, se são dotados da retórica capaz de iludir e convencer.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Na atualidade o famigerado “politicamente correto”, que exclui valores, embaça percepções e nivela por baixo para atingir o que Alexis de Tocqueville denominou de “males da igualdade”, elevou ao máximo a farsa como modo de escapar ao julgamento negativo da maioria. A pessoa diz o que se quer que ela diga e não o que pensa ou sente.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Na política, palco máximo da simulação, a farsa nunca esteve tão exacerbada na medida em que conta com o poderoso auxílio da propaganda, que se sofisticou e se disseminou através dos meios de comunicação especialmente os televisivos. <o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Esse ápice da arte de fingir chegou ao nosso país com o governo petista que, finalmente, conseguiu marqueteiros aptos a esculpir imagens ou confeccionar máscaras para compor personagens ideais e palatáveis ao gosto popular. <o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Assim, Lula da Silva, sindicalista esperto, verborrágico, afeito a retórica de porta de fábrica, vestiu a roupagem do operário pobrezinho, necessário à ideologia de esquerda que precisava de um representante do proletariado e, num passe de mágica virou estadista. <o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Nada mais longe da verdade, pois Lula de fato é um semianalfabeto que de pobre não tem mais nada, um populista ambicioso e sem escrúpulos que venceu pela sorte e não pelo valor. Sua fala vulgar, rudimentar, grotesca, algo circense provocou o sentimento de identidade com a massa, que sendo culturalmente necessitada de proteção viu nele o pai generoso a distribuir caridades oficiais que livraram os mais pobres da “maldição” do trabalho. Mas ai de quem disser essas coisas do “líder”, imediatamente é tachado de preconceituoso e marcado com novos significados de certos termos inventados pelo PT. <span style="mso-spacerun: yes;">&nbsp;</span><o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Por exemplo: fulano é da elite. Elite quer dizer produto de qualidade, mas na “novilíngua” petista passa a significar rico e, portanto, mau. As pessoas não percebem que os mandarins do PT estão riquíssimos e que Lula é o queridinho dos banqueiros, dos empresários dos empreiteiros que, aliás, sustentam suas ricas campanhas.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Sicrano é de direita. Direita é outro termo no linguajar petista que estigmatiza quem é assim chamado. Ser de direita ensina o PT é ser atrasado, neoliberal, mau-caráter, aquele que odeia os pobres. O bom é ser de esquerda, aquela bem totalitária, que matou milhões em nome da causa, impediu a liberdade, infelicitou, oprimiu e igualou o povo na miséria conservando a rica classe dirigente. Curiosamente, o PT nunca conseguiu definir seu socialismo e sua classe dirigente adora gozar das delícias da burguesia.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Do alto de sua arrogância o boquirroto Lula que gosta de ensinar ao mundo como é que ser faz para converter um país em paraíso elegeu a primeira mulher presidente. E daí? Ela é a mulher submissa, que não dá um passo sem obedecer ao seu dono e senhor, a gerente que não conseguiu tocar nem loja de R$ 1,90. Vergada sob a herança maldita do seu mentor e de sua própria incompetência, Rousseff está conduzindo o Brasil pelos fiascos dos pibinhos que nos torna lanterninha dos BRICS, pela calamidade da inflação, pelo flagelo da inadimplência. Mas ela não é a mãe do PAC? O PAC foi um aborto, uma ficção como a transposição do Rio São Francisco e tantas outras promessas não cumpridas.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Na véspera de 7 de setembro, a governanta veio à TV fazer sua propaganda política. Reconheceu que “ainda somos um país com serviços públicos de baixa qualidade”, como se isso não dissesse respeito a seu governo. Entretanto, o que Lula e ela fizeram para melhorar estes serviços nos seus quase 11 anos de poder? <o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Como o forte do PT não é a autocrítica, Rousseff, na mesma performance se vangloriou de trazer os médicos cubanos escravos, doutrinadores ou não, que dão um bom lucro para Fidel Castro e, provavelmente, para o governo brasileiro.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">A última da governanta foi no G20. Ela discursou tirando satisfações do presidente Obama sobre espionagem. Uma tentativa de levantar os brios nacionalistas brasileiros e se colocar como vítima. Quem sabe também de obter o assento da Comissão de Segurança da ONU, almejado pelo PT há longo tempo. Ficou falando sozinha, pois os participantes estavam preocupados com o importante caso da Síria.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">O fato é que o Brasil está longe de alcançar sua independência enquanto o povo continuar a votar nesse tipo de gente. E não se duvide que a bancada da Papuda, que deve aumentar caso os “mensaleiros” sejam presos, possa ser reeleita, apesar da cusparada que o Congresso Nacional deu na cara do país mantendo o mandato do deputado presidiário, Natan Donadon. Infelizmente, o ser humano ama a farsa e a pratica.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Maria Lucia Victor Barbosa é socióloga<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;"><a href="mailto:mlucia@sercomtel.com.br"><span style="color: blue;">mlucia@sercomtel.com.br</span></a><o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;"><a href="http://www.maluvibar.blogspot.com.br/"><span style="color: blue;">www.maluvibar.blogspot.com.br</span></a> <o:p></o:p></span></div>Maria Luciahttp://www.blogger.com/profile/18187428292605392193noreply@blogger.com3tag:blogger.com,1999:blog-3708132951445456597.post-45154890051432714592013-07-23T23:40:00.002-03:002013-07-23T23:40:53.363-03:00 <br /><h1 align="center" style="line-height: 150%; margin: 24pt 0cm 0pt; text-align: center;"><span style="font-size: large;"><span style="color: #365f91;"><span style="font-family: Cambria;">O MÊS DO ESPANTO<o:p></o:p></span></span></span></h1><br /><div align="center" class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: center;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Maria Lucia Victor Barbosa<o:p></o:p></span></div><br /><div align="center" class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: center;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">23/07/2013<o:p></o:p></span></div><br /><div align="center" class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: center;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;"><o:p>&nbsp;</o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">No período compreendido entre 17 de junho a 16 de julho de 1985, uma pesquisa de opinião pública feita pela Toledo &amp; Associados analisou dados levantados junto a um universo de 252 pessoas em vários bairros da capital paulista. O resultado expresso em relatório concluiu que “a imagem dos políticos estava desacreditada e vinculada à corrupção, empreguismo, promessas não cumpridas, falta de seriedade e incompetência”.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">A grande informação trazida pela pesquisa, segundo seus coordenadores, foi a constatação de que existia um abismo entre a realidade e as necessidades do povo e aquilo que ele esperava e requeria da ação política. O povo, conforme o relatório queria coisas mais concretas como saúde, educação, bem-estar, segurança, alimentação. Ao mesmo tempo, os dados mostravam que a população não acreditava nos políticos, mas era guiada por um fator muito forte: a esperança.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">A pesquisa refletia também a incompetência do Executivo conjugada à anemia das estruturas de representação, como partidos políticos e o Legislativo, incapazes de cumprir adequadamente seu papel de mediação entre sociedade civil e Estado.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Acrescente-se que o comércio da política nunca fora tão exacerbado e os partidos políticos tão descaracterizados como no período anterior às eleições de 1986. Tais agremiações se tornaram clubes de interesses onde se acentuou o oportunismo da troca de siglas, o acerto de interesses pessoais, o objetivo do poder pelo poder, a ausência de qualquer ideologia, princípio ou disciplina. Coisa que não mudou até hoje e até se agravou.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">No desamparo dos órgãos oficiais, na escassez de recursos econômicos e políticos, a grande massa composta pela pobreza ia fornecendo a matéria-prima para a eclosão de lideranças populistas, típicas do terceiro-mundo, aqueles médiuns do psiquismo coletivo tribal capazes de oferecer o prazer da identidade e acender a chama da esperança.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Um pulo no tempo e chegamos em 1989. Assistia-se ao fim do governo Sarney onde, conforme a expressão do sociólogo Helio Jaguaribe, era evidente a “canibalização do Estado Brasileiro”. Essa situação vinha à tona através da imprensa, que destacando as <i style="mso-bidi-font-style: normal;">performances </i>dos poderes Executivo e Legislativo colaborava para a formação de uma opinião pública capaz de vincular à classe política antivalores como desonestidade, irresponsabilidade, corrupção, parasitismo e incompetência.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Porém, a insatisfação latente não levou o povo a se manifestar a não ser quando liderado, como no caso das “diretas-já” ou do “fora Collor”. É que sempre nos faltou cultura cívica, o que explica nossa leniência com a corrupção, a ausência de espírito público, o individualismo, a falta de noção de direitos e deveres. Mesmo porque, as autoridades que deviam dar exemplo, nunca deram e somos conhecidos como o país da impunidade onde, como se dizia na América espanhola, “<i style="mso-bidi-font-style: normal;">La ley se acata, pero no se cumple”.<o:p></o:p></i></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Diante desta sintética recordação histórica se pode afirmar que junho de 2013 foi o mês do espanto. Espantaram-se os políticos de todos os partidos, despencou a popularidade da espantada presidente da República, o Congresso espantadíssimo aprovou á toque de caixa projetos parados ou esquecidos, quando milhares de brasileiros de todas as classes sociais foram às ruas reivindicar qualidade de serviços públicos, especialmente, os da saúde e da educação, clamar contra a corrupção e contra os gastos da Copa, pedir o fim da PEC 37. Foi uma inédita e verdadeira explosão de consciência cívica que percorreu o Brasil de ponta a ponta, sem lideranças, sem partidos e pacificamente.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Os jovens de esquerda que andam de carro e que fizeram passeata contra o aumento de vinte centavos no preço dos ônibus, não podiam imaginar o que viria depois do seu protesto. E, no espanto geral, ninguém conseguia explicar o fenômeno que não se enquadrava nos estudos sociológicos clássicos sobre massa. <o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Quem melhor explicou a causa da inusitada reação popular foi o jornalista Juan Arias, do El País. O que houve, disse ele, foi “a falência múltipla das instituições”. Acrescento que quando a economia vai mal como agora não há governo que aguente, muito menos o atual com sua propaganda enganosa que não resiste a uma ida das donas de casa ao supermercado. Também ajudaram na convocação das massas as redes sociais. Mas, essa ajuda deve ser entendida levando-se em conta a saturação popular diante dos descalabros governamentais. <o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Portanto, o gigante adormecido acordou. A maioria da população não pode continuar o tempo todo nas ruas, mas um avanço enorme na cidadania dos brasileiros foi dado. Percebeu-se, finalmente, que o Brasil paradisíaco não existe.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Se a consciência popular aflorada vai apagar, não se sabe. Lula já está em forte campanha e pode enganar de novo. Em todo caso, não é impossível se ouvir novamente: “Vem pra rua”. Os políticos que se cuidem.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Maria Lucia Victor Barbosa é socióloga<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><a href="mailto:mlucia@sercomtel.com.br"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;"><span style="color: blue;">mlucia@sercomtel.com.br</span></span></a><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;"><o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><a href="http://www.maluvibar.blogspot.com.br/"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;"><span style="color: blue;">www.maluvibar.blogspot.com.br</span></span></a><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;"><o:p></o:p></span></div>Maria Luciahttp://www.blogger.com/profile/18187428292605392193noreply@blogger.com1tag:blogger.com,1999:blog-3708132951445456597.post-83243646548052348382013-05-13T00:04:00.003-03:002013-05-13T00:04:34.884-03:00 <br /><h1 align="center" style="line-height: 150%; margin: 24pt 0cm 0pt; text-align: center;"><span style="font-size: large;"><span style="color: #365f91;"><span style="font-family: Cambria;">REFLEXÕES SOBRE O DIA DAS MÃES<o:p></o:p></span></span></span></h1><br /><div align="center" class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: center;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Palestra - Academia de Letras, Ciências e Artes de Londrina<o:p></o:p></span></b></div><br /><div align="center" class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: center;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Acadêmica Maria Lucia Victor Barbosa<o:p></o:p></span></b></div><br /><div align="center" class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: center;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">12/05/2013<o:p></o:p></span></b></div><br /><div align="center" class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: center;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;"><o:p>&nbsp;</o:p></span></b></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">A maternidade pode ser definida de modo simples e geral, como o amor mais puro, o laço mais profundo, a doação mais perfeita, a integração mais divina representada por mãe e filho.<o:p></o:p></span></b></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Além disso, mãe é coisa universal. Não importa a cor, a cultura, a classe social. Em toda parte do mundo quando o filho chora, a mãe acode. Quando está em perigo, ela o protege. E quando o filho chama, ás vezes só pelo prazer de falar “mãe”, ela responde. <o:p></o:p></span></b></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Mães são guardiães da vida. Quando a criança ainda está em seu corpo, ela o nutre com seu sangue. Quando nasce o alimenta com seu leite. E pela vida afora mães cuidam de seus filhos, o que é uma forma de estar sempre lhes transmitindo a vida.<o:p></o:p></span></b></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Em todas as sociedades, em todos os tempos, a figura materna é uma das mais respeitadas. E sagrada é a figura da mãe em todas as religiões e a terra representa a mãe, fecunda e dadivosa. Tem mãe de deuses. Tem mãe de Deus que os cristãos chamam de Maria.<o:p></o:p></span></b></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Na verdade “os antigos viam seu mundo dividido em duas metades: a masculina e a feminina”. “Seus deuses e deusas agiam no sentido de manter um equilíbrio de poderes”. “<i style="mso-bidi-font-style: normal;">Yin </i>e <i style="mso-bidi-font-style: normal;">Yang”. “</i>Quando o masculino e o feminino estavam equilibrados, havia harmonia no mundo”. “Quando se desequilibravam, estabelecia-se o caos”. “Cada religião se baseava na ordem natural e divina”. “A deusa Vênus e o planeta Vênus eram uma só coisa”. “A deusa tinha um lugar no céu noturno e era conhecida por muitos nomes: Vênus, Estrela Oriental, Ishtar, Astarte, que são conceitos poderosos femininos vinculados à natureza e à Mãe Terra”. (Dan Brown).<o:p></o:p></span></b></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Os egípcios antigos buscavam segurança criando técnicas mágicas para auxiliá-los na morte e desenvolviam cultos a deusas e deuses que pudessem ajudá-los. Entre os mais importantes estavam Ísis e Osíris e com relação a eles produziu-se no Egito Antigo um mito e um culto. Ísis, que era esposa e irmã de Osíris, recuperou seu corpo após ter sido este morto por seu maligno irmão Set, tornando-se assim Osíris o deus que ressuscita. A deusa concebeu Hórus, filho de Osíris e, como mãe zelosa, o criou em isolamento para protegê-lo dos perigos. Assim Hórus cresceu forte e tornou-se um deus nacional e ancestral dos faraós, que chamavam a si mesmos de “Hórus vivos”.<o:p></o:p></span></b></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Na Grécia Antiga encontramos o par Zeus e Deméter considerada a Mãe Terra. Zeus e Deméter eram pais de Perséfone, que foi raptada por Hades, o senhor do mundo inferior para ser sua esposa. Perséfone permanecia com Hades por quatro meses, passando o resto do ano com sua mãe, e seu retorno ao mundo da superfície simbolizava o retorno da primavera, quando a feliz Deméter dava vida às plantas.<o:p></o:p></span></b></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">No hinduísmo, a deusa-mãe se manifesta tanto como consorte das principais divindades masculinas hindus quanto de forma genérica que encerra milhares de deusas locais ou <i style="mso-bidi-font-style: normal;">devis</i>.<o:p></o:p></span></b></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">As deusas benignas e frutuosas são lakshmi ou Parvati. Kali e Durga são poderosas e destrutivas. Sarasvati enfatiza o papel de mãe fértil e doadora de vida.<o:p></o:p></span></b></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">No cristianismo avulta a figura não de uma deusa, mas de uma Mãe de Deus. Aquela que porta várias denominações sendo apenas uma. As orações dedicadas a Maria são dotadas de enorme conteúdo de fé. Entre elas, a “Salve Rainha”. Dita de forma repetitiva ou mecânica não impressiona, mas se prestarmos atenção é impactante.<o:p></o:p></span></b></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">No tocante a dualidade, que simbolicamente aparece nas deusas hindus, podemos dizer que existem mães de todo jeito. Algumas são suaves e compreensivas, outras impacientes e rigorosas. E qual mãe já não se enraiveceu diante das travessuras dos filhos pequenos ou dos erros dos filhos adultos? Mas da palmada ao xingatório, das implicâncias ao zelo excessivo, tudo é amor de mãe e os filhos compreendem. E que nessa relação especial prevalece uma capacidade infinita de perdão que os homens aprenderam com Deus.<o:p></o:p></span></b></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Sim, tem mãe de todo jeito. Tem aquelas que não podendo gerar um filho de sua carne geram um filho do seu coração. São as mães adotivas, as quais não faltam noites sem dormir, preocupações e alegrias, desvelos e carinhos que filho requer.<o:p></o:p></span></b></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Tem até mãe que é pai e, porque não, pai que é mãe. <o:p></o:p></span></b></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Não dá para omitir que também tem mãe desnaturada que mata, que abandona o filho ou que mesmo o tendo por perto lhe é indiferente. E para o filho não há dor maior do que a indiferença de uma mãe. Os órfãos de pais vivos são muito sofridos e pela vida afora sempre há de lhes faltar alguma coisa.<o:p></o:p></span></b></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Aliás, nesse nosso tempo, em que valores são perdidos e outros não repostos, em que reina a mediocridade e a vulgaridade que pese os incríveis avanços da ciência da tecnologia e dos meios de comunicação, transformações sociais de todo tipo estão ocorrendo, sendo que algumas, como não poderiam deixar de ser, acabam atingindo a instituição familiar.<o:p></o:p></span></b></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Toda moeda tem dois lados e assim, se as mulheres hoje conquistaram seu espaço profissional, trabalhando fora de casa, por outro lado, as que são mães ficam um largo tempo longe dos filhos, que desde muito cedo vão para creches e escolas. E há mães, que enchem seus filhos de excessivas atividades para não tê-los por perto, porque filho dá trabalho. Muitos aqui devem ter visto um comercial de TV em que uma mãe em um supermercado diz que vai comemorar o fim das férias dos filhos, que a olham com cara de que não compreenderam a tal comemoração.<o:p></o:p></span></b></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Não se trata aqui é claro de criticar o progresso das mulheres que estudam e trabalham. Mas as mães modernas têm que repensar um meio de progredir com ser humano e aproveitar os espaços que puderem para conviver o máximo com seus filhos. Isso porque, cabe perguntar se toda a violência que se presencia nas escolas e na sociedade, não reflete a falta de bases familiares mais sólidas. Possivelmente a crise que se presencia hoje é uma crise de falta de amor. E o primeiro amor que o ser humano recebe é o amor de mãe. Ela é a identificação, a primeira noção de mundo.<o:p></o:p></span></b></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Também as constantes separações de casais, inevitáveis hoje em dia, trazem consequências nos relacionamentos entre pais, filhos e irmãos. <o:p></o:p></span></b></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Para compensar todas as descompensações da modernidade têm as avós, chamadas de mães com açúcar, duplamente mães, duas vezes privilegiadas. Mais maduras, pacientes e experientes, avós muitas vezes consertam através dos netos os erros que cometeram com os filhos e enxergam com maior lucidez o renovar o renovar constante da vida que é seu próprio renovar.<o:p></o:p></span></b></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Que nesse Dias das Mães, de todos os tipos, cores, culturas, classes sociais que sejam homenageadas também as mães que perderam seus filhos, sendo esse o sofrimento mais profundo que existe, lembrando, porém, que elas os guardam para sempre no colo de sua memória fazendo-os sempre presentes.<o:p></o:p></span></b></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">E tem as mães cujos filhos nascem ou vêm a ter problemas de saúde, sendo que é nelas que eles encontram a força e a coragem para ir em frente.<o:p></o:p></span></b></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Para terminar, relembremos a poesia de Khalil Gibran:<o:p></o:p></span></b></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><i style="mso-bidi-font-style: normal;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Seus filhos não são teus filhos,<o:p></o:p></span></i></b></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><i style="mso-bidi-font-style: normal;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">São filhas e filhos da Vida por si mesma.<o:p></o:p></span></i></b></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><i style="mso-bidi-font-style: normal;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Eles vêm através de ti, mas não de ti,<o:p></o:p></span></i></b></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><i style="mso-bidi-font-style: normal;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">E embora estejam contigo não te pertencem.<o:p></o:p></span></i></b></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><i style="mso-bidi-font-style: normal;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;"><o:p>&nbsp;</o:p></span></i></b></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><i style="mso-bidi-font-style: normal;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Poderás dar-lhes teu amor, mas não teus pensamentos,<o:p></o:p></span></i></b></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><i style="mso-bidi-font-style: normal;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Pois eles têm seus próprios pensamentos.<o:p></o:p></span></i></b></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><i style="mso-bidi-font-style: normal;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Poderás acolher seus corpos, mas não suas almas,<o:p></o:p></span></i></b></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><i style="mso-bidi-font-style: normal;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Pois suas almas habitam a mansão do amanhã<o:p></o:p></span></i></b></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><i style="mso-bidi-font-style: normal;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Que não podes visitar nem mesmo em sonhos.<o:p></o:p></span></i></b></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><i style="mso-bidi-font-style: normal;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Poderás ser como eles, mas não tentes<o:p></o:p></span></i></b></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><i style="mso-bidi-font-style: normal;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Torná-los semelhantes a ti,<o:p></o:p></span></i></b></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><i style="mso-bidi-font-style: normal;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Pois a vida não para nem se atrasa com o dia passado.<o:p></o:p></span></i></b></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><i style="mso-bidi-font-style: normal;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;"><o:p>&nbsp;</o:p></span></i></b></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><i style="mso-bidi-font-style: normal;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Tu és o arco pelo qual teus filhos, como flechas<o:p></o:p></span></i></b></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><i style="mso-bidi-font-style: normal;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Vivas são projetados.<o:p></o:p></span></i></b></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><i style="mso-bidi-font-style: normal;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">O arqueiro vê o alvo no caminho do infinito, e Ele<o:p></o:p></span></i></b></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><i style="mso-bidi-font-style: normal;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Te dá sua força para que suas flecha voem céleres<o:p></o:p></span></i></b></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><i style="mso-bidi-font-style: normal;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Para longe.<o:p></o:p></span></i></b></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><i style="mso-bidi-font-style: normal;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Que tua firmeza pela mão do Arqueiro seja para a <o:p></o:p></span></i></b></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><i style="mso-bidi-font-style: normal;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Alegria:<o:p></o:p></span></i></b></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><i style="mso-bidi-font-style: normal;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Pois assim como Ele ama a flecha que voa, ama o<o:p></o:p></span></i></b></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><i style="mso-bidi-font-style: normal;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Arco que permanece firme.<o:p></o:p></span></i></b></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><i style="mso-bidi-font-style: normal;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;"><o:p>&nbsp;</o:p></span></i></b></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><b style="mso-bidi-font-weight: normal;"><i style="mso-bidi-font-style: normal;"><span style="font-family: &quot;Lucida Handwriting&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Maria Lucia Victor Barbosa<o:p></o:p></span></i></b></div>Maria Luciahttp://www.blogger.com/profile/18187428292605392193noreply@blogger.com0tag:blogger.com,1999:blog-3708132951445456597.post-4255786764891245562013-04-25T23:58:00.002-03:002013-04-25T23:58:03.243-03:00 <br /><h1 align="center" style="line-height: 150%; margin: 24pt 0cm 0pt; text-align: center;"><span style="font-size: large;"><span style="color: #365f91;"><span style="font-family: Cambria;">BARBÁRIE E CIVILIZAÇÃO<o:p></o:p></span></span></span></h1><br /><div align="center" class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: center;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Maria Lucia Victor Barbosa<o:p></o:p></span></div><br /><div align="center" class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: center;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">25/04/2013<o:p></o:p></span></div><br /><div align="center" class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: center;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;"><o:p>&nbsp;</o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">O brutal atentado de 11 de setembro, de 2001, expôs uma das faces mais temidas da violência globalizada: o terror. E assim, ao susto e à dor provocados pelo ataque às torres do World Trade Center e ao prédio do Pentágono seguiram-se o medo e a insegurança do povo norte-americano, justamente os dois sentimentos sobre os quais o terror lança seus tentáculos para produzir a dominação de determinados grupos ou de todo um povo.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Viver com medo é tornar-se escravo e foi esta escravidão psicológica que Osama Bin Laden, misto de fanático e psicopata prometeu aos Estados Unidos depois de ter assumido a autoria dos atentados.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Bin Laden já foi despachado deste mundo pela ação espetacular dos Estados Unidos sob o comando do presidente Barack Obama, mas de certo modo sua figura sinistra paira sobre intenções hediondas onde se misturam perigosamente religião e ideologia da dominação. <o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Lembremo-nos que terror significa a espera de um inimigo sem face, que ataca sem se fazer anunciar e em lugares inesperados, e, assim, outras tentativas de morticínio indiscriminado foram feitas.<span style="mso-spacerun: yes;">&nbsp; </span>No Natal de 2009, um nigeriano convertido ao islamismo radical tentou explodir um avião que ia para Detroit, Felizmente o explosivo falhou. Em maio, de 2010, a polícia impediu que um carro-bomba, armado por um paquistanês treinado no terrorismo, causasse tremendo estrago seguido de mortes em Time Square, no coração de Nova York.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;"><span style="mso-spacerun: yes;">&nbsp;</span>Infelizmente, no dia 15 deste abril, em Boston, durante a maratona que sempre ocorre no Dia do Patriota, bombas explodiram matando duas jovens, uma chinesa, uma norte-americana e um menino norte-americano de apenas oito anos, mutilando pessoas que perderam pernas e braços. <o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">O atendimento às vitimas foi rápido e eficiente através de médicos, enfermeiros e ambulâncias, coisa que dificilmente aconteceria no Brasil, assim como foi célere a identificação dos autores do brutal atentado. Eram eles os irmãos de origem chechena, Tamerlan Tsarnaev, de 26 anos, morto em tiroteio com a polícia e Dzhokhar Tsarnaev, 19 anos, capturado e hospitalizado com ferimentos dos quais já está se recuperando. <o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Os irmãos foram cooptados, e aqui me permito usar expressão de Gilles Lapouge, pela “quintessência do islamismo mais enlouquecido”, que faz a cabeça de jovens em qualquer parte do mundo os convertendo em terroristas cuja missão é destruir o “Grande Satã Branco”. Note-se que Dzhokhar afirmou que “ele e o irmão foram motivados pelas guerras no Iraque e no Afeganistão e por crenças religiosas que deveriam abraçar numa guerra santa contra os Estados Unidos”. (Folha de S. Paulo, 24/04/2012).<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;"><span style="mso-spacerun: yes;">&nbsp;</span>Como os terroristas e sua família emigraram para os Estados Unidos passando a usufruir de todos os benefícios da maior democracia mundial, há de se convir que como eles outros bárbaros estão intramuros e pretendem minar por dentro a civilização ocidental, cuja maior expressão é o país norte-americano.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Certamente, como em setembro de 2001, quando a esquerda brasileira se regozijou com o brutal atentado às torres gêmeas e ao Pentágono, houve por aqui aplausos ao ato terrorista perpetrado em Boston. Atitude que certamente pode ser classificada como imbecilidade ideológica, a menos que o PT e seus seguidores sejam correntes e se convertam ao Islamismo radical. Entretanto, não vislumbro Dilma Rousseff e suas ministras usando burca.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Também deve causar euforia aos nossos imbecis ideológicos a crítica da imprensa norte-americana ao FBI, que não deu ouvidos ao alerta russo de que Tamerlan, apesar de ter cidadania norte-americana, seria perigoso por suas ligações com o islamismo radical. Agora o FBI está sendo chamado no Congresso dos Estados Unidos para dar explicações sobre sua falha.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Contudo, chega a ser risível o rigor de nossas esquerdas com a segurança, uma vez que no Brasil a violência campeia, a grande maioria dos crimes não é elucidada, nada é feito para evitar as anunciadas catástrofes naturais ou acudir as vítimas. <o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Acrescente-se que no momento toma forma mais clara a ditadura petista, na medida em que o PT já consegue ou ensaia as seguintes manobras:<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;"><span style="mso-spacerun: yes;">&nbsp;</span>Reiteradas tentativas de censura total da mídia. Protelação infinita do julgamento do Mensalão e isolamento do ministro Joaquim Barbosa. Impedimento da criação de novas siglas partidárias, afim de que Rousseff seja reeleita no primeiro turno em 2014. Perda do poder de investigações da parte do Ministério Público. Tentativa, por enquanto frustrada, de submeter decisões do STF ao Congresso, sendo que o Parlamento já está dominado.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Portanto, vai crescendo a imposição da barbárie petista à civilização brasileira. Daqui a pouco Lula poderá declarar triunfante, quem sabe em ingreis no unhorque taime: “Quem manda nessa bagaça sou eu e fim de papo”.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;">Maria Lucia Victor Barbosa é socióloga<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><a href="mailto:mlucia@sercomtel.com.br"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;"><span style="color: blue;">mlucia@sercomtel.com.br</span></span></a><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;"><o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="line-height: 150%; margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><a href="http://www.maluvibar.blogspot.com.br/"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;"><span style="color: blue;">www.maluvibar.blogspot.com.br</span></span></a><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 150%;"><o:p></o:p></span></div>Maria Luciahttp://www.blogger.com/profile/18187428292605392193noreply@blogger.com1tag:blogger.com,1999:blog-3708132951445456597.post-58327308507582959092013-04-17T00:47:00.002-03:002013-04-17T00:47:34.767-03:00 <br /><h1 align="center" style="line-height: 150%; margin: 24pt 0cm 0pt; text-align: center;"><span style="font-size: large;"><span style="color: #365f91;"><span style="font-family: Cambria;">A INFLUÊNCIA E O PODER DE MARGARET TATCHER<o:p></o:p></span></span></span></h1><br /><div align="center" class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: center;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Maria Lucia Victor Barbosa<o:p></o:p></span></div><br /><div align="center" class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: center;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">12/04/2013<o:p></o:p></span></div><br /><div align="center" class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: center;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;"><o:p>&nbsp;</o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Na Inglaterra, onde se originaram fenômenos políticos, econômicos, sociais e culturais capazes de influenciar o mundo, a rainha Elizabeth I, a rainha Vitória e Margaret Tatcher foram mulheres notáveis que frente ao poder dele souberam se desincumbir com rara maestria.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Margaret Tatcher faleceu dia 8 deste abril, aos 87 anos, deixando um legado extraordinário. Sua firmeza, coragem e competência lhe acarretaram o ódio da esquerda e dos sindicatos que ela colocou de joelhos, mas a única mulher que se tornou primeira-ministra da Inglaterra e governou seu país por mais de 11 anos, nunca esmoreceu diante dos desafios e dificuldades. Como ela disse certa vez: “Eu não sou uma política de consenso”. “Eu sou uma política de convicções”.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Diferente da nobreza por sua origem plebeia, Tatcher proveio de um ambiente modesto. Saiu da <i style="mso-bidi-font-style: normal;">lower middle class, </i>sendo filha de um merceeiro e de uma costureira. Estudou em escola pública, o que não a impediu de conseguir uma bolsa de estudos que lhe permitiu fazer brilhantes estudos de química em Oxford antes de se encaminhar para o Direito, tornando-se depois especialista em questões fiscais.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;"><span style="mso-spacerun: yes;">&nbsp;</span>Em 1959, depois de duas derrotas, foi eleita para a Câmara dos Comuns. Dois anos depois se tornou subsecretária de Estado para Questões Sociais. Em 1970 assumiu a pasta da Educação. Em 1975 se tornou líder do Partido Conservador, eleita pelos 276 deputados conservadores da Câmara dos Comuns. E a partir de1979 até o final de 1990, governou a Inglaterra como primeira-ministra tendo ganhado três eleições com ampla maioria.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Quando assumiu o comando da Inglaterra, Tatcher enfrentou um cenário economicamente muito difícil. O PT da Inglaterra, Partido trabalhista, seguindo a tradição socialista elevava os gastos públicos, recorria ao aumento dos salários, incrementava a estatização. Isto em meio a uma inflação de 25%, um crescimento pífio da economia e um milhão de desempregados, o que acarretava ondas de greves no setor público, deixava os políticos imobilizados e paralisava ainda mais a economia do país que sucumbia ao esquerdismo dos sociais-democratas e desenvolvimentistas.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Como analisou Gustavo Patu (Folha de S. Paulo - 09/04/2013): “A escalada dos gastos públicos elevava a inflação, a carga tributária e enfraquecia as empresas”. “A debilidade era enfrentada com proteção à Indústria e aos salários, demandando mais gastos e criando um ciclo vicioso”.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Tatcher partiu para o ideário liberal e pôs a casa em ordem. Enfrentou os sindicatos, privatizou e só deixou sobreviver setores produtivos que fossem lucrativos. Além disso, criou agências reguladoras fortes e independentes, priorizou a Educação e a Saúde.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">A revolução liberal de Tatcher não só obrigou o Partido Trabalhista a se render a dogmas liberais, o que foi chamado de <i style="mso-bidi-font-style: normal;">New Labour, </i>como influenciou a transformação da esquerda em todo mundo. Inclui-se o governo tucano de FHC e, atualmente o governo petista com suas canhestras tentativas de privatizações apelidadas de concessões, sendo que o PT faz lembrar a letra de uma música de Alceu Valença: “nós somos cópias mal feitas”.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Ainda no plano externo Tatcher teve papel decisivo na derrocada da URSS e na queda do Muro de Berlim ao influenciar Mikhail Gorbatchov. Foi, portanto, peça fundamental numa parceria com o presidente norte-americano, Ronald Reagan, na importante vitória ocidental da guerra fria.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Outro episódio que demonstrou sua coragem e determinação ocorreu na guerra das Ilhas Falklands, promovida pela Argentina de modo grotesco e trágico. O Exército argentino se rendeu quase sem luta e quando o conflito terminou a frustração popular se voltou contra o governo Galtieri. De forma oposta, na Inglaterra o governo de Margaret Tatcher recebeu estrondosa vitória eleitoral. Que Cristina Kirchner pense duas vezes antes de prosseguir com sua patacoada com relação às Falklands.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">Afirma, contudo, Roberto Simon (O Estado de S. Paulo, 09/04/2013), que Margaret Tatcher, “em sua autobiografia, ao se questionar sobre o principal feito de sua vida, não menciona a guerra das Falklands ou a mudança das bases da economia britânica, mas uma garota judia, Edith Muhlbauer, que ela ajudou salvar da brutal perseguição aos judeus e levar para a Grã-Bretanha quando Hitler anexou a Áustria, em 1938”. Posteriormente Edith veio para o Brasil e constituiu família. Diz sua filha, Betina Nokleby, que a família Tatcher salvou a vida de sua mãe.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">No Brasil, com mais de 10 anos no Poder, o PT institucionalizou a corrupção e agravou a meritofobia. A primeira mulher presidente do país tornou-se não a mãe do PAC, mas a mãe da inflação e dos pibinhos. Isso significa que não basta ser mulher para automaticamente brilhar no poder. Tanto mulheres quanto homens, para governar têm que ser competentes, honestos e ter visão de bem comum. Isto Lady Tatcher tinha de sobra.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify;"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;">.Maria Lucia Victor Barbosa é socióloga.<o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><a href="mailto:mlucia@sercomtel.com.br"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;"><span style="color: blue;">mlucia@sercomtel.com.br</span></span></a><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;"><o:p></o:p></span></div><br /><div class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt; text-align: justify; text-indent: 42.55pt;"><a href="http://www.maluvibar.blogspot.com.br/"><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;"><span style="color: blue;">www.maluvibar.blogspot.com.br</span></span></a><span style="font-family: &quot;Bookman Old Style&quot;,&quot;serif&quot;; font-size: 12pt; line-height: 115%;"><o:p></o:p></span></div>Maria Luciahttp://www.blogger.com/profile/18187428292605392193noreply@blogger.com0